Suspeito de participar de tiroteio na Avenida Pacaembu é preso pela PM

Suspeito de participar de tiroteio na Avenida Pacaembu é preso pela PM

Atualizado: Sexta-feira, 27 Agosto de 2010 as 8:18

Um homem suspeito de participar de tiroteio contra policiais militares na região da Avenida Pacaembu, na Zona Oeste de São Paulo, foi preso na tarde desta quinta-feira (26). Ao menos outras quatro pessoas eram procuradas pela polícia.

A troca de tiros ocorreu por volta das 11h15, quando policiais foram abordar um Ford Focus, na Rua Itabaquara – uma travessa da Pacaembu. “Uma pessoa da comunidade nos alertou sobre a atitude suspeita dos integrantes e os policiais foram averiguar”, afirmou o capitão da PM Roberto Takeshi. Durante a abordagem, cinco homens iniciaram os disparos, de dentro do carro. Um dos tiros atingiu um policial nas costas.

Em seguida, o grupo fugiu. Um homem fugiu em direção ao Estádio do Pacaembu e outros quatro atravessaram a movimentada avenida; na pista sentido bairro, abordaram uma mulher em um Corola. Ela foi atingida por dois disparos, um no peito e outro no ombro, e jogada para fora. A mulher e o PM foram encaminhados para o Hospital das Clínicas e, apesar dos ferimentos, não correm risco de morte.

O veículo percorreu cerca de mil metros, mas o pneu furou. Os criminosos, então, abordaram um outro motorista, que diria um Palio Weekend. “Estavam com armas muito grandes. Fiquei sem reação”, disse o vendedor Elcio Vieira, de 55 anos.

O outro suspeito que fugiu em direção ao estádio foi preso e levado ao 23º Distrito Policial, em Perdizes. Ele era ouvido por policiais civis às 14h.

Apreensão

Após o tiroteio, os PMs revistaram o Focus e encontraram duas pistolas (uma calibre 40 e outra, 380), dois carregadores e rádios comunicadores. O veículo estava com placa clonada; ao levantar o registro pelo chassi, descobriu-se que o carro foi roubado em 4 de agosto.

A investigação apontou que a quadrilha pretendia roubar um banco na região. “Sabemos que havia mais pessoas a pé”, disse o major Eliezer Klinger, da 2ª Companhia do 23º Batalhão de Polícia Militar.

Um homem suspeito de participar de tiroteio contra policiais militares na região da Avenida Pacaembu, na Zona Oeste de São Paulo, foi preso na tarde desta quinta-feira (26). Ao menos outras quatro pessoas eram procuradas pela polícia.

A troca de tiros ocorreu por volta das 11h15, quando policiais foram abordar um Ford Focus, na Rua Itabaquara – uma travessa da Pacaembu. “Uma pessoa da comunidade nos alertou sobre a atitude suspeita dos integrantes e os policiais foram averiguar”, afirmou o capitão da PM Roberto Takeshi. Durante a abordagem, cinco homens iniciaram os disparos, de dentro do carro. Um dos tiros atingiu um policial nas costas.

Em seguida, o grupo fugiu. Um homem fugiu em direção ao Estádio do Pacaembu e outros quatro atravessaram a movimentada avenida; na pista sentido bairro, abordaram uma mulher em um Corola. Ela foi atingida por dois disparos, um no peito e outro no ombro, e jogada para fora. A mulher e o PM foram encaminhados para o Hospital das Clínicas e, apesar dos ferimentos, não correm risco de morte.

O veículo percorreu cerca de mil metros, mas o pneu furou. Os criminosos, então, abordaram um outro motorista, que diria um Palio Weekend. “Estavam com armas muito grandes. Fiquei sem reação”, disse o vendedor Elcio Vieira, de 55 anos.

O outro suspeito que fugiu em direção ao estádio foi preso e levado ao 23º Distrito Policial, em Perdizes. Ele era ouvido por policiais civis às 14h.

Apreensão

Após o tiroteio, os PMs revistaram o Focus e encontraram duas pistolas (uma calibre 40 e outra, 380), dois carregadores e rádios comunicadores. O veículo estava com placa clonada; ao levantar o registro pelo chassi, descobriu-se que o carro foi roubado em 4 de agosto.

A investigação apontou que a quadrilha pretendia roubar um banco na região. “Sabemos que havia mais pessoas a pé”, disse o major Eliezer Klinger, da 2ª Companhia do 23º Batalhão de Polícia Militar.

Um homem suspeito de participar de tiroteio contra policiais militares na região da Avenida Pacaembu, na Zona Oeste de São Paulo, foi preso na tarde desta quinta-feira (26). Ao menos outras quatro pessoas eram procuradas pela polícia.

A troca de tiros ocorreu por volta das 11h15, quando policiais foram abordar um Ford Focus, na Rua Itabaquara – uma travessa da Pacaembu. “Uma pessoa da comunidade nos alertou sobre a atitude suspeita dos integrantes e os policiais foram averiguar”, afirmou o capitão da PM Roberto Takeshi. Durante a abordagem, cinco homens iniciaram os disparos, de dentro do carro. Um dos tiros atingiu um policial nas costas.

Em seguida, o grupo fugiu. Um homem fugiu em direção ao Estádio do Pacaembu e outros quatro atravessaram a movimentada avenida; na pista sentido bairro, abordaram uma mulher em um Corola. Ela foi atingida por dois disparos, um no peito e outro no ombro, e jogada para fora. A mulher e o PM foram encaminhados para o Hospital das Clínicas e, apesar dos ferimentos, não correm risco de morte.

O veículo percorreu cerca de mil metros, mas o pneu furou. Os criminosos, então, abordaram um outro motorista, que diria um Palio Weekend. “Estavam com armas muito grandes. Fiquei sem reação”, disse o vendedor Elcio Vieira, de 55 anos.

O outro suspeito que fugiu em direção ao estádio foi preso e levado ao 23º Distrito Policial, em Perdizes. Ele era ouvido por policiais civis às 14h.

Apreensão

Após o tiroteio, os PMs revistaram o Focus e encontraram duas pistolas (uma calibre 40 e outra, 380), dois carregadores e rádios comunicadores. O veículo estava com placa clonada; ao levantar o registro pelo chassi, descobriu-se que o carro foi roubado em 4 de agosto.

A investigação apontou que a quadrilha pretendia roubar um banco na região. “Sabemos que havia mais pessoas a pé”, disse o major Eliezer Klinger, da 2ª Companhia do 23º Batalhão de Polícia Militar.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também