MENU

Suspeito do assassinato de advogada afirma querer ser indiciado

Suspeito do assassinato de advogada afirma querer ser indiciado

Atualizado: Terça-feira, 15 Junho de 2010 as 9:16

O advogado do policial militar aposentado e também advogado Mizael Bispo de Souza, 40, afirmou nesta segunda-feira que seu cliente está torcendo para ser indiciado.

Samir Haddad Júnior diz que ele ''não aguenta mais'' dizer que é inocente ''e ninguém fazer nada''.

Souza é principal suspeito da morte da ex-namorada Mércia Nakashima, 28. A advogada foi vista pela última vez no dia 23 de maio, quando deixava a casa da avó, em Guarulhos (Grande SP).

O ex-namorado dela já prestou depoimento à Polícia Civil e negou qualquer envolvimento no sumiço da jovem.

O relatório das ligações dos três celulares de Mércia apontou que a última ligação recebida por ela no dia do seu desaparecimento foi de Souza, às 14h30 do dia 23.

Segundo o delegado, essa foi a chamada que os familiares de Mércia viram que ela recebeu e não atendeu.

O rastreamento do carro de Souza apontou que ele passou pela região próxima a casa da avó de Mércia --onde ela foi vista pela última vez-- na tarde de domingo (23).

Em depoimento, o advogado afirmou que passou na casa de um amigo que mora por lá, mas ele não estava e que passou a tarde com uma garota de programa.

Nesta segunda-feira, o advogado de Souza disse que a localização do corpo de Mércia fez com que surgissem novas evidências que apontam para outras possibilidades, além da de crime passional.

''Falta de prova não é inocência. Ele vai ficar inocente por falta de prova -- o que é igual a 'culpado'. Não para justiça, mas para o povo é'', diz Haddad Júnior.

veja também