MENU

Suspeitos de matar Vanessa mantiveram contato até três dias após o crime

Suspeitos de matar Vanessa mantiveram contato até três dias após o crime

Atualizado: Segunda-feira, 21 Fevereiro de 2011 as 12:54

Os suspeitos de matar a supervisora Vanessa de Vasconcelos Duarte, de 25 anos, mantiveram contato até três dias depois que ela foi morta, segundo o delegado responsável pelas investigações, Zacarias Tadros. De acordo com Tadros, Edson Bezerra Gouveia, cuja identidade foi divulgada no domingo (20), esteve junto com o segundo suspeito (o nome ainda não foi dito) na região de Araraquara, cidade a 273 km de São Paulo.

  Vanessa foi encontrada morta no dia 12 e, a partir do dia 16, os dois se separaram. Tadros afirmou que Edson foi para a região da Grande São Paulo e o outro homem fugiu, mas ainda não se sabe para onde. Para o delegado, com a identificação e qualificação de Edson, fica mais fácil saber de dados do segundo suspeito.

- É maior a possibilidade, mas não que [a prisão] dependa exclusivamente disso. Acreditamos que agora a probabilidade [de prisão] cresceu 1000%.

Nesta segunda-feira (21), a Polícia Civil continua as buscas pelos suspeitos de assassinar a supervisora . O delegado afirmou que Edson morava em uma casa próxima a da vítima. O homem, que já teve o apelido de Buda, é conhecido atualmente como Gigante, pois tem 2,03 m.

- Segundo soubemos, ele andava à espreita dela. Ela o conhecia visualmente.

Ao contrário do que fora informado anteriormente, o homem não era foragido da Justiça. Ele já cumpriu pena por roubo, ato obsceno e receptação em presídios em Mongaguá e em Tremembé.

Tadros afirmou que a polícia trabalha agora na qualificação do segundo suspeito.      

veja também