"Taxa de desmatamento na Amazônia deve ser a menor em 21 anos", adianta o ministro Carlos Minc

"Taxa de desmatamento na Amazônia deve ser a menor em 21 anos", adianta o ministro Carlos Minc

Atualizado: Quinta-feira, 12 Novembro de 2009 as 12

O governo divulga nesta quinta-feira (12) às 15 horas, os dados sobre o desmatamento da Amazônia entre agosto de 2008 e julho de 2009. Os números são do Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), calculado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, já adiantou que a taxa deve ser a menor dos últimos 21 anos.

A divulgação, que geralmente é feita no Ministério do Meio Ambiente, será transformada em um grande evento, comandado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além de Minc, outros ministros participarão do evento, entre eles a a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Governadores e secretários de Meio Ambiente de estados da Amazônia Legal também foram convidados.

De acordo com o governo, o desmatamento registrado entre agosto de 2008 e julho de 2009 deve ficar entre 8,5 mil e 9 mil quilômetros quadrados (km²), o que seria a menor taxa da série histórica do Prodes, iniciada em 1988. O menor índice registrado até agora é o de 1991, quando o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe) contabilizou 11,03 mil km² de desmate. A taxa atual, do período 2007/2008, é de 12,9 mil km².

Na cerimônia, o presidente Lula também fará um balanço da Operação Arco Verde/Terra Legal, que inclui ações de regularização fundiária e apoio econômico para estimular atividades alternativas ao desmatamento.

veja também