Técnico é preso por fraude em máquinas de cartão de crédito

Técnico é preso por fraude em máquinas de cartão de crédito

Atualizado: Quarta-feira, 9 Março de 2011 as 8:34

A Polícia Civil do Estado de São Paulo, por meio de integrantes da 3ª DIG (Delegacia de Repressão a Estelionato) do Deic (Departamento de Investigações sobre Crime Organizado), apura um esquema de fraude em cartões magnéticos de crédito e débito.

O grupo utiliza equipamentos das próprias operadoras para capturar as informações.

Entre os integrantes está um ex-funcionário especializado na manutenção das máquinas. Ele foi preso na quinta-feira (3) na zona Leste da capital. O caso acabou revelado apenas nesta quarta-feira (9)  para não atrapalhar as investigações.

A equipe descobriu que o técnico Anderson Gonçalves, de 24 anos, desviou 12 máquinas da empresa especializada na manutenção. Ele e o vendedor Marcos Gabriel Salatiel Barbosa, de 21, passaram a procurar estabelecimentos comerciais nos principais shoppings. A dupla apresentava ordens de serviços falsas para justificar a troca dos equipamentos.

As máquinas realizavam as transações normalmente, mas também armazenavam dados dos usuários dentro de um dispositivo instalado junto ao processador.

A dupla retirava, depois de algum tempo, os equipamentos dos pontos comerciais - simulavam nova troca para manutenção - e baixava as informações, eram revendidas a R$ 50 por cartão fraudado.     Interceptação no shopping Os policiais da DREstelionato conseguiram interceptar Barbosa retirando um equipamento em um restaurante na praça de alimentação de um shopping na Zona Oeste. Ele levou a equipe até outros dois shoppings na Zona Leste e depois revelou onde encontrar o técnico Gonçalves.

A prisão aconteceu no Jardim Maringá. No local foram apreendidas outras nove máquinas e centenas de ordens de serviços falsas.

Barbosa e Gonçalves acabaram autuados por estelionato. A equipe procura outros integrantes do grupo, que seriam os responsáveis pela venda das informações.        

veja também