Telefonema indicou à polícia onde estava bebê deixado em mochila

Telefonema indicou à polícia onde estava bebê deixado em mochila

Atualizado: Segunda-feira, 22 Agosto de 2011 as 2:50

A polícia conseguiu localizar o recém-nascido encontrado dentro de uma mochila em Mauá, no ABC, após receber uma ligação, neste domingo. No telefonema, o morador da Rua Raul Seixas afirma que o bebê estava em um barranco, onde havia mato e árvores. Morador: Queria fazer uma denúncia: eu moro aqui na Rua Raul Seixas, aqui atrás do asilo, tem um bebê abandonado aqui.

Policial: Tem um bebê aí, senhor?

Morador: Isso. Dentro de uma mochila preta. É tipo um barranco, tem uns mato e umas árvores.   Quadro de saúde estável

O estado de saúde do bebê era considerado bom e estável na manhã desta segunda (22). Ele tem 2,8 kg e está internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Nardini, em Mauá.

Os médicos dizem que pelas condições em que o bebê foi encontrado, o parto foi feito em casa e que ele nasceu de nove meses. A Secretaria de Saúde de Mauá vai pesquisar nos registros dos hospitais se havia alguma paciente grávida de um menino, com esse tempo de gestação, que tenha recebido atendimento na rede de saúde da cidade.

Na manhã deste domingo a temperatura na cidade era de 10ºC. Por causa do vento e da garoa, a sensação térmica era de 4ºC. As primeiras horas de vida são fundamentais para o desenvolvimento do bebê. A perda de calor pode levar a sérios problemas de saúde. O bebê encontrado em Mauá foi exposto a esse risco.

Investigações

O menino, que está sendo chamado de Arthur, foi encontrado pela polícia dentro de uma mochila deixada em um barranco no bairro do Jardim Colombo. A mochila estava presa nos galhos de um pé de mamona.

Segundo os policias militares, a criança estava enrolada em uma manta branca de feltro, ainda tinha o cordão umbilical e estava suja de sangue. A mochila onde estava faz parte do kit escolar entregue pelo governo do estado. de São Paulo. Os pais da criança ainda não foram encontrados, mas a polícia acredita que tenha sido a mãe a abandonar a criança.

“Por enquanto, a gente está registrando como abandono de incapaz. Vai depender do entendimento do delegado, das investigações que vão ser procedidas, do dolo da mãe, se vai conseguir conversar com ela e se foi ela que realmente abandonou. Ainda não temos elementos para falar sobre isso”, afirmou o delegado Aldo Lourenço Ferreira.

Um representante do conselho tutelar já foi ao Hospital Nardini. Ele disse que o abrigo da Prefeitura está preparado para receber o bebê, mas por enquanto o esforço é o de localizar os pais ou algum parente dele. Mesmo se eles forem encontrados, a justiça decide se os pais poderão ou não ficar com a criança.              

veja também