MENU

Terraplenagem no Itaquerão começa na próxima semana, diz Prefeitura

Terraplenagem no Itaquerão começa na próxima semana, diz Prefeitura

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 3:01

O secretário municipal da Copa de 2014 em SP, Gilmar Tadeu (Foto: Roney Domingos/ G1)

  O secretário especial de articulação da Copa do Mundo em São Paulo, Gilmar Tadeu Ribeiro Alves, disse nesta quarta-feira (25) que as obras de terraplenagem do terreno onde será construído o estádio do Corinthians, possível sede da abertura da Copa do Mundo, deve começar na próxima semana. A Prefeitura de São Paulo publicou nesta quarta-feira, no Diário Oficial, a autorização para o início da obras.

O texto da portaria publicada no Diário Oficial diz que "fica permitido à construtora Norberto Odebrecht o uso, a titulo precário e gratuito, de área municipal para o fim especifico de instalação de canteiro de obras para a execução das obras e serviços para conclusão até dezembro de 2013."

"Da parte da prefeitura, a situação já liberada para iniciar as obras. Pelas informações do Corinthians, eles vão começar o trabalho de terraplenagem na semana que vem", afirmou.

Alves afirmou durante audiência na Câmara Municipal de São Paulo, que o poder público acompanha a negociação em torno da redução do preço de construção do estádio do Corinthians, para que o preço seja reduzido dos atuais R$ 1,07 bilhão para cerca de R$ 700 milhões.

"É sempre uma obrigação dos governos federal, estadual e municipal acompanhar o preço da obra. A Odebrecht apresentou na semana retrasada aquele valor de R$ 1,070 bilhão. Frente a isso, todos se posicionaram indignados, federal, estadual e municipal. De forma que eles precisam detalhar todos os procedimentos. Pela referência que a gente tem de empresa que constrói estádio, o preço está muito elevado. É possível construir estádio ao valor de R$ 700 milhões", afirmou.

O secretário explicou aos vereadores que existe uma linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de R$ 400 milhões para as 12 cidades escolhidas para que possam construir ou reformar estádios.

"Para abertura da copa há uma série de quesitos levados em conta pela Fifa, como a segurança de cerca de 30 estadistas que participarão do evento. O valor do estádio de abertura, portanto, é maior, diferenciado, mas longe do valor apresentado de mais de R$ 1 bilhão. Existe retaguarda do Ministério do Esporte e de consultoria para acompanhar os valores. Existe uma fiscalização para não se cometer exageros."

 Alves afirmou que também está encaminhada a solução para o deslocamento dos dutos da Petrobrás que passam perto do terreno onde será construído o estádio. De acordo com ele, os dutos da Transpetro serão deslocados para uma área distante, paralela a uma das avenidas do entorno. Ainda de acordo com o secretário, órgãos de controle ambiental acompanham o trabalho de remoção dos dutos que deve ocorrer simultaneamente com a movimentação de terra.

Alves disse aos vereadores que ainda não está definido o formato jurídico da composição que vai ser responsável pela construção do estádio, mas afirma que está sendo estudado um fundo de investimento para agregar os recursos. Ele afirmou entretanto, que o apoio do poder público à construção do estádio está sempre condicionada à utilização do espaço para a abertura da Copa do Mundo em São Paulo.          

veja também