Tiririca troca as palavras e demora para ler os textos

Tiririca troca as palavras e demora para ler os textos

Atualizado: Segunda-feira, 6 Dezembro de 2010 as 9:16

Com 1,3 milhão de votos, o campeão de votos Francisco Everardo Oliveira Silva (PR), o palhaço Tiririca, precisou fazer testes para avaliar se sabe ler e escrever, uma exigência constitucional. O Fantástico de ontem detalhou as provas aplicadas, em outubro, em São Paulo.

Foram encontros reservados com especialistas, aos de fins de semana e feriados.

Na primeira parte, para verificar a escrita, o juiz ditou um trecho, curto, de um livro jurídico. Das dez palavras principais, Tiririca errou oito.

– Às vezes uma palavra que é com ‘ç’, às vezes escreve com dois ‘s’, ou vice-versa, mas é perfeitamente legível e compreensível aquilo que ele escreve – afirmou o advogado de Tiririca, Ricardo Porto.

Tiririca demorou oito minutos para escrever a frase completa. Teve dificuldade quando o juiz leu “1932”. Foi preciso soletrar os números.

– O resultado do ditado foi sofrível – disse o promotor Mauricio Lopes.

Para avaliar se Tiririca sabe ler, foi mostrada uma página de jornal: o deputado federal eleito levou três minutos para ler o título e duas linhas. Também ignorou o “s” das palavras e trocou atividades por expectativas. Outros erros foram registrados: “punidas” virou “unidas”, “reincidentes” virou “reincidiu” e “infração” virou “inflação”. Ele não soube explicar o que dizia o texto.

– Imagina a tensão de você estar numa sala com juiz, promotor, sendo questionada sua alfabetização. Evidentemente que ele teve um desempenho muito pior do que aquele que ele comumente apresenta – explicou o advogado à reportagem da Globo.

O juiz deu mais uma chance, com um texto sobre um filme a respeito de Ayrton Senna. Tiririca se saiu melhor. A única falha: a rivalidade “com Prost” virou, na leitura, uma rivalidade “composta”. Mas ele se corrigiu.

Tiririca terminou o teste escrevendo uma frase, por conta própria: escreveu não sou analfabeto. Usou letra de forma – uma das orientações passadas pela fonoaudióloga.

Para o juiz, Tiririca sabe ler, apesar da dificuldade da escrita. Ele não é totalmente analfabeto, e por isso, pode ser deputado.    

veja também