MENU

Tiroteio mata um dos maiores chefes do tráfico do Rio

Tiroteio mata um dos maiores chefes do tráfico do Rio

Atualizado: Terça-feira, 23 Março de 2010 as 12

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou hoje que morreu em confronto com agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) o traficante Rogério Rios Mosqueira, o "Roupinol", no Morro do São Carlos, zona norte da capital fluminense. Alvo de investigações das polícias Civil e Federal, ele era apontado como um dos mais importantes traficantes de armas e drogas do Rio. Pelo menos outro comparsa dele também foi morto. A troca de tiros ainda era intensa no local por volta das 9 horas.

A recompensa por "Roupinol" era de R$ 2 mil. Ele era acusado de controlar o tráfico nos morros do São Carlos, da Mineira, do Zinco e do Querosene. O traficante teria arrendado as quatro favelas e, em 2008, contaria com uma quadrilha de 150 homens, de acordo com investigações da Polícia Federal (PF).

Procurado, "Roupinol" teria deixado o Complexo das Malvinas, em Macaé, cidade do norte fluminense, para se abrigar no São Carlos e também na Rocinha, em São Conrado, na zona sul da capital do Estado. Era dele o arsenal emprestado para expulsar rivais do Comando Vermelho da Mineira, em Janeiro. Segundo as investigações, foi "Roupinol" também quem armou o morro ao colocar nas mãos de comparsas pelo menos 20 fuzis e diversas pistolas.

Em maio, a PF prendeu parte do seu grupo e estourou uma refinaria de cocaína em Conceição de Macabu, no interior do Estado, e apreendeu 20 quilos de cocaína e 30 armas. No carnaval, a corporação prendeu Erialdo Rodrigues Saraiva, o "Janete", braço-direito de "Roupinol" e que organizaria as "mulas" do tráfico para a facção criminosa Amigos dos Amigos.

veja também