MENU

Transferência de renda "não é custo, é investimento", diz ministra

Transferência de renda "não é custo, é investimento", diz ministra

Atualizado: Quarta-feira, 22 Junho de 2011 as 11:56

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou nesta quarta-feira (22) que o governo considera os gastos com programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, um "investimento".

"A nossa avaliação é que isso não é um custo, é investimento. Nós temos pesquisas importantes que mostram por exemplo que a cada R$ 1 que nós investimos no Bolsa Família, e que portanto distribuímos para população de baixa renda, R$ 1,40 retornam, multiplicando o Produto Interno Bruto (PIB)", afirmou a ministra durante o programa “Bom Dia Ministro”, transmitido pela TV NBR, do governo federal.

Tereza Campello voltou a dizer que o percentual de desvios no Bolsa Família “é muito menor que meio por cento”.

“Quando o programa começou nós tínhamos um nível denúncias importante porque desvios viviam acontecendo. Hoje esse índice é muito pequeno, porque os dados do Bolsa Família são públicos e portanto as famílias que recebem são conhecidas”, explicou a ministra.

Campelo já havia falado sobre o baixo índice de fraudes no Bolsa Família durante o "Bom Dia Ministro" de março deste ano.

Miséria

A ministra também falou sobre o novo plano do governo, Brasil sem Miséria, que segundo ela visa erradicar a extrema pobreza até 2014. Campello destacou que as famílias que participam do Bolsa Família e que são “extremamente pobres” já estão incluídas no novo projeto.

“Nós pretendemos no mínimo chegar a 250 mil famílias no Brasil. Nós já iniciamos o trabalho com 10 mil famílias, que foi a primeira chamada de assistência técnica que desencadeamos”, informou.

Com o Brasil sem Miséria, que utiliza ações de transferência de renda, acesso a serviços públicos e inclusão produtiva, o governo visa retirar 16,2 milhões de brasileiros da extrema pobreza.

Os principais pontos do plano são a ampliação do Bolsa Família, a criação do Bolsa Verde, a capacitação de trabalhadores e a construção de cisternas, que são reservatórios de água.

veja também