MENU

Tratar esgoto lançado no Rio Tietê é desafio, diz Alckmin

Tratar esgoto lançado no Rio Tietê é desafio, diz Alckmin

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 1:30

Combater o esgoto lançado diretamente no Rio Tietê sem tratamento é o principal desafio do governo paulista para combater a poluição no rio. A afirmação é do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que participou do encerramento da expedição do Flutuador nesta quinta-feira (22) em Barra Bonita, no interior paulista.

Durante a navegação, que começou no dia 22 agosto, 80% dos índices de oxigênio aferidos foram considerados ruins ou péssimos. Alckmin classificou essa realidade como um “desafio”. “Temos melhorado [a qualidade da água] ao longo dessas duas décadas de trabalho no Tietê. O primeiro desafio é o esgoto”, disse o governador.

Ele citou o investimento no tratamento de esgoto, como em Barra Bonita. Antes, apenas 10% do esgoto era tratado. Hoje, todo o esgoto da cidade lançado no Rio Tietê é tratado. Segundo Alckmin, o governo estadual tem bancado 100% das obras de criação de estações de coleta e tratamento em cidades pequenas. Cerca de R$ 13 milhões já foram investidos no programa “Água Limpa”. Em cidades grandes, a Sabesp tem constituído sociedade com as empresas de saneamento locais para tratar o esgoto, como em Diadema, no ABC.

Quando perguntado sobre a falta de fiscalização no Tietê – durante a expedição, o Flutuador não se deparou com nenhuma blitz da Polícia Ambiental nem do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) -, Alckmin disse que este trabalho tem sido feito. Prova disso, segundo ele, seria a expressiva redução do esgoto industrial que era lançado no rio.

O governador disse ainda que financiará a instalação de redes coletoras de esgoto para famílias com renda mensal de até três salários minímos.      

veja também