MENU

Tucano Perillo é eleito em Goiás

Tucano Perillo é eleito em Goiás

Atualizado: Domingo, 31 Outubro de 2010 as 10:01

Marconi Perillo (PSDB) foi eleito, neste domingo (31), governador de Goiás, no segundo turno. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o tucano recebeu 52,99% dos votos, contra 47,01% de Iris Rezende (PMDB). O vice-governador eleito é José Eliton (DEM).

A apuração em Goiás foi finalizada às 20h09. Veja resultados detalhados da votação .

O resultado deste domingo reflete o acirramento da disputa no segundo turno. Enquanto o primeiro turno terminou com uma vantagem de dez pontos percentuais a favor do tucano, a margem de diferença entre os dois candidatos se mostrou estreita na nova rodada da disputa. Pesquisa Ibope divulgada na semana passada, mostrava o tucano com 51% dos votos válidos, contra 49% do peemedebista.

Será o terceiro mandato de Perillo no governo do estado – ele foi eleito também em 1998 e 2002. Ao fim de seu segundo mandato, sem poder se candidatar à reeleição, elegeu-se senador. O tucano nasceu em Goiânia, em 1963, é casado, tem duas filhas e é bacharel em direito. Na década de 80, foi presidente da Juventude do PMDB. Em 1990, foi eleito deputado estadual e, em 1994, já no PP, elegeu-se deputado federal. Em 1995, ingressou no PSDB.

Marconi Perillo vota neste domingo.

(Foto: Wildes Barbosa/AE)   Entre as propostas de Perillo estão a implantação do piso salarial do professor e a distribuição de um computador para cada professor e para cada aluno da rede pública, além da construção de hospitais e da criação de um disque-emergência unificado para a segurança pública. Ele fez alianças com dez partidos, entre eles o PPS e o Democratas.

Iris Rezende, uma das figuras políticas mais tradicionais do estado – deixou a prefeitura de Goiânia para poder concorrer ao governo. Ele estava no segundo mandato como prefeito da capital do estado.

O peemedebista foi vereador, deputado estadual e prefeito de Goiânia, mas teve o mandato cassado pelo regime militar em 1969. Rezende foi governador duas vezes e ministro nos governos Sarney (Agricultura) e FHC (Justiça). Na campanha, ele prometeu fazer os "mutirões" do emprego, além de construir "maternidades-modelo" regionais, clínicas voltadas para o atendimento da mulher e da criança, além de implantar o programa "remédio em casa".

Do G1, em São Paulo

veja também