MENU

Tumulto entre moradores e policiais de UPP tem 16 detidos em Copacabana

Tumulto entre moradores e policiais de UPP tem 16 detidos em Copacabana

Atualizado: Quarta-feira, 24 Março de 2010 as 12

Dezesseis pessoas foram levadas para a 12ª DP (Copacabana) depois de provocar tumulto pelas ruas de Copacabana, na Zona Sul do Rio, para protestar contra uma abordagem feita por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Ladeira dos Tabajaras. A confusão ocorreu na noite de terça-feira (23).

Entre os detidos estava o homem que resistiu à abordagem da polícia e teria agredido um PM. A maioria das pessoas foi liberada logo após prestar esclarecimentos.

Três dos suspeitos no tumulto, que tinham antecedentes criminais, ficaram detidos por mais tempo, para que a polícia pudesse verificar a situação deles, mas foram liberados em seguida.

O homem detido por ter agredido o policial será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito. O policial agredido também será examinado.

Resistência à abordagem

Segundo a PM, três homens teriam reagido a uma abordagem policial. Policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) faziam patrulhamento de rotina na comunidade quando desconfiaram de três homens no interior da favela. Segundo a policial militar Rosana Alves, capitã da UPP da Ladeira dos Tabajaras, um dos suspeitos fugiu e os outros dois reagiram à abordagem. 

A capitã informou que um dos homens ainda tentou pegar a arma de um dos policiais. Alguns tiros foram disparados durante a luta corporal, mas, segundo a PM, ninguém foi baleado. Os policiais conseguiram controlar a situação e depois levaram os dois suspeitos para a 12ª DP (Copacabana).

Um PM ficou ferido durante a confusão. De acordo com a polícia, o homem que teria tentado desarmar o policial militar foi detido e autuado por desacato à autoridade. O outro também foi levado para a delegacia para prestar depoimento.

Protesto

Ainda de acordo com a capitã Rosana Alves, um grupo de moradores da Ladeira dos Tabajaras - que seriam parentes e amigos dos rapazes - desceu a favela em protesto contra a abordagem policial. Eles quebraram lixeiras públicas e espalharam lixo por ruas de Copacabana.

A UPP da Ladeira dos Tabajaras foi inaugurada em janeiro deste ano. Ela é comandada pela capitã Rosana Alves, que – aos 30 anos - está à frente de 120 homens. A polícia já vem agindo na favela desde o dia 26 de dezembro, quando começou uma ocupação com o objetivo de encontrar armas e drogas na comunidade.

veja também