MENU

Turismo pode crescer entre 12% e 13% neste ano, diz ministro

Turismo pode crescer entre 12% e 13% neste ano, diz ministro

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 3:48

A expectativa dos empresários brasileiros é que o setor de turismo cresça entre 12% e 13% neste ano, na comparação com o ano passado. Foi o que informou nesta quarta (1º) o ministro do Turismo, Luiz Barretto, durante a abertura do 12º Congresso Brasileiro de Atividade Turística (Cbratur), em Brasília. O ministro observou que esse crescimento se deve principalmente ao mercado doméstico - ou seja, os próprios brasileiros estariam impulsionando o setor.

- A expansão estimada para o turismo é quase o dobro do crescimento esperado para a economia em geral - destacou ele, acrescentando que os dados governamentais sobre o setor serão divulgados em março do próximo ano.

O 12º Congresso Brasileiro de Atividade Turística é promovido pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado (CDR), presidida pelo senador Neuto de Conto (PMDB-SC), e pela Comissão de Turismo e Desporto da Câmara (CTD), presidida pela deputada Raquel Teixeira (PSDB-GO).

Violência no Rio

Ao ser questionado pela imprensa, o ministro Luiz Barretto negou que os recentes confrontos na cidade do Rio de Janeiro - que envolveram Forças Armadas e polícia no combate a traficantes - possam prejudicar eventos como a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, ambas no Brasil, sendo a última na capital carioca.

Para Luiz Barretto, a reação governamental nos últimos dias, que resultou na tomada da Vila Cruzeiro e do Complexo do Alemão, antes dominados pelo tráfico, "demonstra que é possível ganhar a guerra contra o crime organizado, embora haja muitas batalhas pela frente". Ele declarou ainda que a atuação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) "é exitosa e indica a existência de uma política de segurança de médio e longo prazo".

- Esses acontecimentos não afetaram os turistas, que ficam em regiões mais protegidas. Temos de nos preocupar com os moradores dos locais afetados - disse ele.

Investimentos

Entre as ações governamentais que visam à Copa e à Olimpíada, o ministro ressaltou a importância das que se destinam à capacitação da mão de obra, "tão necessárias quanto às relativas aos aeroportos e à infraestrutura em geral". Segundo ele, o governo federal irá investir R$ 300 milhões na qualificação profissional nos próximos quatro anos (a Copa acontece em 2014).

Sobre os "gargalos" na área da aviação, Luiz Barretto afirmou que o governo poderá investir até R$ 6 bilhões no setor e mencionou a possibilidade de que a presidente eleita, Dilma Rousseff, crie um ministério ou uma secretaria exclusivamente para essa área.

- Mas essa não é uma responsabilidade apenas do governo; é também do setor privado - declarou ele.

O ministro também citou programas e linhas de financiamento que serão utilizados para estimular o turismo no país. Um deles é o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), implementado pelo ministério em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que, segundo ele, terá à disposição cerca de R$ 2 bilhões nos próximos dois anos.

veja também