MENU

Uso de réplica de fuzis em assaltos em MS surpreendeu, diz delegado

Uso de réplica de fuzis em assaltos em MS surpreendeu, diz delegado

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 11:13

 A policia civil já pediu a prisão preventiva de três das seis pessoas detidas nesta segunda-feira (16), suspeitas de envolvimento em assaltos a supermercados e fármacias em Campo Grande usando armas de brinquedo. Outros três foram liberados por falta de provas ligando aos crimes. Os quatro adolescentes apreendidos na operação foram encaminhados para a Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij).

O delegado que investiga o caso, André Novelli, disse que os assaltos com réplicas de armas já são rotina na cidade, mas que nunca tinha visto com réplicas de fuzis e metralhadoras. A polícia investiga, ainda, a participação de mais uma pessoa na quadrilha que já teria sido identificada.

Como agia a quadrilha

Imagens feitas por câmeras de segurança mostram como agiam os bandidos que realizavam assaltos em Campo Grande usando armas de brinquedo.

Um comerciante que não quis ser identificado disse que não era possível saber se as armas eram verdadeiras ou não por causa do medo. Em menos de 24 horas a quadrilha fez 3 assaltos. Os ladrões roubaram uma farmácia e dois supermercados na região sul de Campo Grande.

De acordo com a polícia, as imagens feitas pelas câmeras de segurança de um dos supermercados revelaram um dado importante. Que as amas utilizadas pelos ladrões poderiam ser de brinquedo. “Eles levantavam armas com muita facilidade. Algumas deveriam ser usadas com as duas mãos”, explicou o sargento Ademilson Gil da PM.

Com as informações dos comerciantes, a polícia fez rondas na regão e chegou até a um homem, foragido da justiça. Com ele foi encontrado um relógio roubado. E seguida foram presos outros integrantes da quadrilha, cinco adultos e quatro adolescentes. Em uma das casas eram guardadas as réplicas de armas. Foram apreendidos doze armas de brinquedo e um pistola nove milímetros, a única arma de verdade.

De acordo com a polícia, as armas de brinquedo apreendidas tinham sido roubadas na semana passada de uma empresária dona de uma pista de paint ball. Esporte radical que simula uma guerra entre os competidores.          

veja também