MENU

USP decide pagar funcionários terceirizados em greve

USP decide pagar funcionários terceirizados em greve

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 11:25

A Universidade de São Paulo (USP) anunciou que pagará os salários atrasados de funcionários terceirizados de limpeza. Segundo nota divulgada nesta segunda-feira (18), a instituição vai usar folha de pagamento fornecida pela empresa União para pagar os valores. Os trabalhadores estão em greve desde o dia 8 e fazem manifestação em frente à reitoria da universidade desde o dia 12.

Funcionários terceirizados fazem protesto com sacos de lixo no dia 13 de abril (Foto: Filipe Araújo/AE)

  Segundo a diretora do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), Diana Assunção, os cerca de 300 funcionários da União começaram a receber os salários nesta terça-feira e assim que todos receberem farão uma assembleia para decidir se colocam fim ao protesto em frente à reitoria.     Na quinta-feira (14), o Sintusp iniciou uma greve de funcionários da reitoria. O sindicato protesta contra a transferência de funcionários da reitoria para outros prédios. “Eles não estão de acordo com essa mudança”, disse um dos diretores do sindicato, Haníbal Cavali.

Em nota divulgada na quinta-feira, a reitoria da USP afirmou que “os funcionários desses setores que estão sendo deslocados, que preferirem ficar trabalhan¬do dentro do campus, podem recorrer à permuta com colegas ou solicitar à Admi¬nistração a transferência para setores que permanecerão. Os funcionários que passa¬rem a trabalhar fora do campus farão jus ao vale-refeição, no valor de R$ 15,90.” Cerca de 125 pessoas da área de tecnologia trabalhará de forma permanente em Santo Amaro, Zona Sul de São Paulo.

Veja íntegra da nota da USP sobre o pagamento aos terceirizados:

“Em reunião realizada hoje, 18 de abril, com a Empresa Limpadora União e o Siemaco (sindicato da categoria), a Administração Central da Universidade de São Paulo (USP) decidiu utilizar os valores retidos, que não podem ser pagos à empresa em virtude de sua inscrição no Cadin – Cadastro de Inadimplência do Estado, para efetuar o pagamento direto aos funcionários da Empresa Limpadora União.

Esclareça-se que tal pagamento não pode ser feito anteriormente em razão de ordem que obrigou a USP a depositar os valores judicialmente.

A Universidade, considerando a natureza de crédito alimentício dos salários, entendeu por bem utilizar os valores das faturas recentemente vencidas e efetuar os créditos, conforme folha de pagamento fornecida pela própria empresa, o que deve ser efetivado nas próximas horas.

Além disso, há reuniões conjuntas agendadas para os próximos dias entre Empresa, Siemaco e USP para a efetivação do pagamento dos valores devidos em razão da rescisão dos contratos de trabalho. Há esforço conjunto para que os pagamentos se efetivem logo após o término do período de aviso prévio.”      

veja também