MENU

Usuários reclamam de corte no esgoto em edifício de Campo Grande

Usuários reclamam de corte no esgoto em edifício de Campo Grande

Atualizado: Sexta-feira, 16 Dezembro de 2011 as 10:25

Funcionários e clientes de um edifício comercial de Campo Grande ficaram algumas horas, durante a manhã de quinta-feira (15), impedidos de usar os banheiros por conta de um corte no serviço da rede de esgoto. A proibição causou constrangimento e polêmica entre algumas das 1,5 mil pessoas que frequentam o local.

A água que abastece as salas comerciais vem de um poço que fica nos fundos do edifício. A administração do prédio diz que uma decisão do Supremo Tribunal Federal isentou os proprietários do imóvel de pagar taxas de esgoto. A concessionária responsável pelo serviço informou que o corte ocorreu porque a companhia entende que todos os usuários do sistema são obrigados a pagar a tarifa. Ainda, há uma lei municipal que proíbe o uso de fonte alternativa de água, quando o serviço é oferecido pelo poder público.

Segundo a concessionária, por mês ocorrem cerca de 4 mil cortes na cidade, e 70% são religados em três dias após o usuário quitar a dívida com empresa. Antes de interromper o abastecimento, o cliente recebe um aviso na conta de água, e 60 dias depois do não pagamento, acontece o corte.        

veja também