MENU

Valdir Rossoni é eleito presidente da Assembleia Legislativa do Paraná

Valdir Rossoni é eleito presidente da Assembleia Legislativa do Paraná

Atualizado: Quarta-feira, 2 Fevereiro de 2011 as 9:32

Os recém-empossados deputados estaduais do Paraná elegeram nesta terça-feira (9) Valdir Rossoni (PSDB) o novo presidente da mesa diretora da Assembleia Legislativa. Rossoni foi eleito com 47 votos a favor e seis abstenções, todas de parlamentares do PT. Por problemas de saúde, o deputado Ney Leprevost (PP) não esteve presente na sessão.

Em discurso, Valdir Rossoni anunciou uma série de medidas, entre elas o recadastramento dos funcionários efetivos da Assembleia Legislativa nos próximos 15 dias e a implantação de um sistema biométrico para controlar a presença dos servidores. “Quem não comparecer, não vai receber”, afirmou o novo presidente da Assembleia.

O novo presidente da mesa anunciou que a Fundação Getúlio Vargas (FGV) vai auditar as aposentadorias pagas pela Assembleia e recalcular as perdas causadas aos servidores pela conversão monetária em 1994 – reivindicação dos servidores ativos entre 2002 e 2006. O deputado Valdir Rossoni reconheceu o direito dos servidores, mas alegou que o valor de mais de R$ 70 milhões é alto e que por isso é preciso haver um cálculo preciso.

Além do presidente Valdir Rossoni, a nova mesa diretora da Assembleia Legislativa é composta por Artagão Júnior (PMDB) como 1º vice-presidente; Augustinho Zucchi (PDT) como 2º vice-presidente; Douglas Fabrício (PPS) como 3º vice-presidente; Plauto Miró Guimarães (DEM) como 1º secretário; Reni Pereira (PSB) como 2º secretário; Stephanes Júnior (PMDB) como 3º secretário; Gilson de Souza (PSC) como 4º secretário e Fábio Camargo (PRTB) como 5º secretário.

Em discurso de despedida, Justus critica imprensa e colegas

No último discurso como presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado Nelson Justus (DEM) criticou a imprensa e alguns parlamentares. Justus disse que alguns integrantes da Casa aproveitaram as denúncias feitas pela RPCTV e pelo jornal Gazeta do Povo, sobre a contratação irregular de funcionários da Assembleia, para criticar a instituição. O deputado afirmou que é impossível o presidente ler todos os diários emitidos pela Assembleia para controlar todos os departamentos.

Na avaliação de Justus, sua gestão deixou a Assembleia mais acessível à população. De acordo com ele, foram “mudanças radicais na casa, ampliando a transparência e a modernização”. Neste momento, o público que acompanhava a cerimonia vaiou o deputado.

Por: Bibiana Dionísio

veja também