MENU

Vazão de água na represa Paiva Castro diminui, diz Sabesp

Vazão de água na represa Paiva Castro diminui, diz Sabesp

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 4:38

A Sabesp afirmou em nota que a vazão de água na represa Paiva Castro, que faz parte do Sistema Cantareira, havia diminuído por volta das 9h desta quinta-feira (13). Segundo a empresa, o despejo de água passou de 80 metros cúbicos por segundo para 10 m³/s.

Ainda de acordo com a Sabesp, a represa está retendo um volume de água correspondente a 52 m³/s. Na terça-feira (11), a empresa abriu as comportas da barragem, deságua no rio Juqueri, em Mairiporã. O procedimento foi feito porque a represa atingiu o nível máximo de retenção de água por causa das chuvas fortes dos últimos dias.

O vice-prefeito de Franco da Rocha, José Antônio Pariz Júnior, afirmou na quarta-feira (12) que o alagamento da cidade foi provocado pela abertura das comportas da represa Paiva Castro, que, na manhã de terça-feira (11), atingiu o nível máximo. Segundo Pariz Júnior, a Sabesp informou que a vazão seria menor do que realmente foi. A ação fez com que o rio Juqueri transbordasse e alagasse a cidade.

Segundo ele, a cidade foi fundada, há 66 anos, com problemas de enchentes. Sobre as ações de emergência que serão feitas para conter as cheias, Junior disse que “o Governo de São Paulo se mostrou a disposição para ajudar a resolver o problema das enchentes em Franco da Rocha.

No entanto, Pariz pontuou que a prefeitura enviou um ofício ao DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), em dezembro de 2010, alertando que “se não fossem tomadas providências [para a manutenção do rio Juqueri], a cidade enfrentaria novos problemas”. O pedido não foi atendido a tempo, comenta o vice-prefeito.

veja também