MENU

Veja a cronologia das denúncias envolvendo o governo do Distrito Federal

Veja a cronologia das denúncias envolvendo o governo do Distrito Federal

Atualizado: Terça-feira, 1 Dezembro de 2009 as 12

Veja a cronologia das denúncias de corrupção envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), suspeito de participar de esquema de pagamento de propina a deputados da Câmara Legislativa do DF.

27 de novembro - Com autorização do STJ (Superior Tribunal de Justiça), a Polícia Federal deflagrou na última sexta-feira (27) a Operação Caixa de Pandora, que inicialmente investiga fraude em licitações no governo do Distrito Federal. Foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão em Brasília, Goiânia e Belo Horizonte. As buscas incluíram a residência do governador e de seus aliados. A PF apreendeu R$ 700 mil em dinheiro, US$ 30 mil e 5.000 euros nos 24 endereços onde foram realizadas as ações de busca e apreensão.

27 de novembro - Arruda exonera o secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, que gravou imagens do governador supostamente oferecendo propina para parlamentares da base aliada. Arruda também afasta dos cargos outros quatro assessores diretos: José Luiz Valente (secretário de Educação), José Geraldo Maciel (secretário-chefe da Casa Civil), Fábio Simão (chefe de gabinete) e Omézio Pontes (assessor de imprensa do governo do DF).

28 de novembro - Recluso em sua residência oficial, Arruda decide que vai permanecer no cargo e se defender, informa Fernando Rodrigues em seu blog.

28 de novembro - Um dos vídeos gravados pelo ex-secretário Durval Barbosa mostra Arruda recebendo dinheiro.

29 de novembro - DEM divulga nota e exige que Arruda esclareça as denúncias.

29 de novembro - Arruda e seu vice, Paulo Octávio (DEM), se manifestam pela primeira vez sobre as denúncias e negam participação em suposto esquema de corrupção.

30 de novembro - A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o PSOL e o PSB defendem o impeachment de Arruda.

30 de novembro - Flagrada em vídeo, deputada distrital Eurides Britto se diz perplexa e alega que gravação foi deturpada.

30 de novembro - Flagrado em vídeo, o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Leonardo Prudente (DEM), diz que guardou dinheiro em meia por segurança e denuncia chantagem.

30 de novembro - Vídeo mostra aliados de Arruda orando após receber propina.

30 de novembro - Câmara Legislativa do DF dá início a processo contra oito deputados por quebra de decoro parlamentar.

30 de novembro - Arruda faz o primeiro esclarecimento público sobre as denúncias de corrupção. Ele disse que vai "lutar até o fim" para provar que é inocente das acusações

30 de novembro - Após as denúncias, PDT, PPS e PSB deixam governo do DF e defendem afastamento de Arruda do cargo.

1º de dezembro - Câmara do DF recebe dois pedidos de impeachment contra Arruda.

1º de dezembro - Em nota, Arruda diz que apresentará provas "irrefutáveis" de inocência e nega ameaças para pressionar o DEM.

1º de dezembro - Aliado do DEM, PSDB deixa governo de Arruda e cobra respostas rápidas às denúncias. É o quarto partido a sair do governo do DF.

veja também