MENU

Vereador de Guarulhos é agredido em tumulto

Vereador de Guarulhos é agredido em tumulto

Atualizado: Sexta-feira, 30 Abril de 2010 as 10:21

Imagens da agressão a um vereador de Guarulhos foram registradas fora da Câmara Municipal na tarde desta quinta-feira, dia 29. Antes, manifestantes que estavam acorrentados desde terça foram retirados à força do plenário, causando tumulto na Casa. As cenas também foram filmadas.

Os jovens defendem a apuração de denúncias de desvio de dinheiro público contra o prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida (PT).

Nesta sexta, uma sessão extraordinária vai votar o arquivamento ou não do processo de afastamento do prefeito.

O vereador Romildo Santos (PSDB), que foi agredido na frente da Câmara, afirma que o agressor é um funcionário comissionado da prefeitura. “Já pedimos as imagens que foram feitas no local e vamos investigar porque um funcionário da municipalidade estava aqui gritando palavras de ordem e não trabalhando”, diz.

Santos afirma que a confusão na Câmara começou quando vereadores do PT tentaram retirar à força os manifestantes que estavam acorrentados no local desde a tarde de terça-feira. “O pessoal do PT resolveu tirar os acorrentados do plenário e nisso o tumulto começou. Os manifestantes foram para a garagem do prédio e lá ficaram acuados”, diz.

Como o plenário estava cheio, diz Santos, a confusão foi parar na rua. “Percebi que alguém ia me dar um soco pelas costas e desviei. Mesmo assim, ainda fui atingido na nuca e um funcionário da Câmara foi acertado o rosto”, afirma.

A Polícia Militar interveio e lançou gás de pimenta. O vereador foi atingido no rosto. O policiamento foi reforçado no local e até o início da noite desta quinta um carro da Guarda Civil Municipal permanecia na frente da Câmara .

Procurada pela reportagem, a assessoria do prefeitura afirma não ter conhecimento da participação de funcionários comissionados no tumulto e rebate as acusações feitas ao prefeito Sebastião Almeida (PT). Segundo a assessoria do prefeito, as denúncias foram feiras a partir de documentos falsificados.

Almeida, informa sua assessoria, já contratou um advogado criminalista para processar os vereadores da oposição, autores da denúncia.

Por: Emílio Sant'Anna

veja também