MENU

Vigia acusado de matar Mércia é transferido para CDP, diz delegado

Vigia acusado de matar Mércia é transferido para CDP, diz delegado

Atualizado: Quarta-feira, 4 Agosto de 2010 as 4:14

O vigia Evandro Bezerra Silva, réu no processo onde é acusado de ajudar Mizael Bispo de Souza a matar Mércia Nakashima, começou a ser transferido no final da manhã desta quarta-feira (4) do 1º Distrito Policial de Guarulhos, na Grande São Paulo, onde cumpriu parte da prisão temporária, para o Centro de Detenção Provisória (CDP) 1 de Pinheiros, Zona Oeste da capital, onde irá cumprir a prisão preventiva decretada pela Justiça. A informação foi dada por telefone ao G1 pelo delegado titular do 1º DP, Francisco Missaci.

“O Evandro está sendo levado agora para o CDP 1 de Pinheiros”, disse Missaci, por volta das 11h50. "Ele está entrando no carro da polícia". Ainda não há previsão para saber o horário em que o vigilante chegará ao Centro de Detenção Provisória em São Paulo. Procurado para comentar o assunto, o advogado de Evandro, José Carlos da Silva, afirmou que seu cliente é inocente das acusações e que irá entrar com um pedido de liberdade para ele no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

O defensor do vigilante ainda falou que irá conversar com o juiz Leandro Bittencourt Cano, que decretou na terça-feira (3) a prisão preventiva de Evandro e Mizael, para que seu cliente seja mantido em uma cela isolada no CDP. “É porque tenho medo que ele seja agredido por alguém. No 1º DP, ele já me contou que era hostilizado”, disse o advogado Carlos da Silva, por telefone.

Habeas corpus

O advogado de Mizael Bispo de Souza, Samir Haddad Junior, entrou na manhã desta quarta no TJ-SP com um habeas corpus pedindo a revogação do decreto da prisão preventiva contra o seu cliente. Mizael, que é acusado de ser o mentor e autor do assassinato da ex-namorada Mércia, está foragido e é procurado pela polícia desde terça-feira. Segundo Haddad Júnior, Mizael é inocente, mas não vai se entregar até que se esgotem todos os recursos para mantê-lo em liberdade.

Em seu pedido de liminar, o defensor de Mizael alegou que seu cliente só pode ser julgado por um juízo de Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, onde Mércia foi morta.

“Vou usar o argumento do promotor na denúncia de que ele mesmo fala que Mércia morreu em Nazaré para mostrar que o juízo de Guarulhos é incompetente. A lei diz que a Promotoria e Justiça de um crime devem ser da mesma cidade onde o crime ocorreu”, afirmou nesta quarta por telefone ao G1 o advogado de Mizael se referindo a denúncia feita à Justiça pelo promotor Rodrigo Merli Antunes, também de Guarulhos.

“A prisão é arbitrária. Só aceito uma decisão da Justiça de Nazaré Paulista, por isso que ele não vai se apresentar agora”, afirmou o advogado de Mizael.

O advogado e policial militar reformado que é acusado de matar a ex já deu entrevista ao G1 dizendo que iria se apresentar caso a preventiva dele fosse decretada. “Mas só se fosse decretada por Nazaré”, rebateu Haddad Júnior.

Caso tenha a liminar negada no TJ, Haddad Júnior falou que irá recorrer também a outras instâncias superiores, como o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF). Somente após esgotadas todas as possibilidades de recursos é que Mizael poderia se apresentar à polícia para ser preso.

Postado por: Cristiano Bitencourt

veja também