MENU

Vigia baleado em pronto-socorro do ABC morre após 7 dias em UTI

Vigia baleado em pronto-socorro do ABC morre após 7 dias em UTI

Atualizado: Quinta-feira, 10 Novembro de 2011 as 9:43

O vigilante André Souza de Oliveira, de 34 anos, atingido na cabeça em um pronto-socorro de São Bernardo do Campo, no ABC, morreu na segunda-feira (7) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Serraria, em Diadema. Ele tinha sido baleado no dia 31 de outubro por um homem que invadiu o hospital e fez vários disparos, deixando ainda outras pessoas feridas.

Oliveira passou por uma cirurgia na terça-feira (1º), mas a lesão foi irreversível. A morte cerebral foi constatada na noite de segunda-feira, como informou nesta quinta-feira (10) a Secretaria Estadual de Saúde. A polícia suspeita que ele tenha sido vítima de um crime passional. Ele teria se envolvido com uma mulher casada e despertado, assim, a fúria do marido dela. A família da vítima, porém, discorda da suposta motivação do crime e diz que o vigia nunca se envolveu com uma mulher casada.

Crime

O ataque foi na hora da troca de turno dos vigias no pronto-socorro, na Estrada dos Alvarengas. O segurança tinha acabado de chegar ao posto. O atirador entrou, em seguida, por outra porta. Testemunhas disseram que eles começaram a discutir e houve os disparos. Mesmo ferido, o vigia conseguiu escapar do atirador. Outras três pessoas foram atingidas pelos tiros: um outro vigilante e dois pacientes.

O atirador fugiu. A porta principal do hospital ficou com a marca de um dos disparos. A única câmera de segurança instalada no posto que poderia ter gravado o rosto dele não está funcionando.

Para a Secretaria de Saúde de São Bernardo, o número de vítimas só não foi maior porque o crime foi no começo da noite, hora em que o pronto-socorro não está tão cheio. A secretaria acredita que o problema foi pessoal e que a unidade tem uma boa segurança, não havendo necessidade de mudanças na rotina.

veja também