MENU

'Vinha água de 3 metros de altura'diz tio de bebê morta em SC

'Vinha água de 3 metros de altura'diz tio de bebê morta em SC

Atualizado: Domingo, 23 Janeiro de 2011 as 9:51

A tentativa de uma família de salvar um casal e as três filhas da forte chuva que atingia a casa deles terminou com a morte de uma menina de três meses em Massaranduba, em Santa Catarina, na noite desta sexta-feira (22).

Acompanhado da mulher, Andrea Jurk Mathias, do sogro, de outro parente e de um amigo, o auxiliar de tinturaria Aderlei Mathias, de 30 anos, subiu o morro no bairro de Ribeirão Irma para tentar retirar de casa a família de seus cunhados e das filhas deles, uma menina de 9 anos e as gêmeas de três meses.

Aderlei desceu com uma das meninas no colo e a mulher dele desceu com a outra, Andressa Vitória Wlndorss. No caminho, ao passar por um córrego, que transbordou sobre a estrada, o grupo foi surpreendido por uma enxurrada. “Só nós, vendo, que sabemos como é que isso veio. Estávamos passando em dez pessoas. Passamos sete, com as duas gêmeas. Aí, deu um estrondo morro acima e vinha água de três metros de altura morro abaixo. Nós corremos ainda na estrada, mas isso nos alcançou, até me derrubou, derrubou a mulher, meu sogro, meu cunhado”, disse Aderlei.

A força da água arrastou Andrea, que estava com Andressa no colo, por cerca de 400 metros, segundo o Corpo de Bombeiros. “Ela não conseguiu. A água carregou as duas, 350 a 400 metros morro abaixo. Ela não conseguiu segurar a neném. Ela caiu”, disse o bombeiro João Rodolfo Decker, que foi ao local para o resgate do corpo da criança após a tentativa de salvamento da família.

Depois que a água passou, Aderlei foi procurar os outros. "Ouvimos um gemido e encontramos a minha mulher. Daí procuramos a menininha com o trator, mas ela já estava sem vida", disse. Aderlei e outros familiares também foram arrastados.

Aderlei conseguiu se levantar e salvar a menina que estava com ele. “Dos sete que tinham passado, seis conseguiram escapar, mas a criancinha faleceu”, afirmou. A menina de 9 anos foi salva pelo pai. "Três conseguiram fugir morro acima de novo para a enxurrada não levar", disse Aderlei.

O acesso para a casa dos cunhados de Aderlei está fechado e a casa do sogro dele está cheia de lama. “Eles devem ficar na minha casa. Tem acesso. A gente acha que é mais seguro. Onde mora o casal que perdeu a filha não tem mais acesso. Provavelmente vão ficar aqui”, disse Aderlei, que mora próximo do local onde a família foi atingida pela enxurrada. A menina será enterrada ainda neste sábado.  

Por: Fernanda Nogueira

veja também