Vítimas das chuvas terão R$ 30 mi para aluguel social, diz governador

Vítimas das chuvas terão R$ 30 mi para aluguel social, diz governador

Atualizado: Terça-feira, 18 Janeiro de 2011 as 3:54

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, anunciou nesta terça-feira (18) que R$ 30 milhões dos recursos repassados pela União ao estado serão usados para custear o aluguel social para os desabrigados por causa das chuvas na região serrana do Rio.

“O nosso objetivo é que dos nossos recursos cerca de R$ 30 milhões sejam disponibilizados para garantir o aluguel social. A nossa expectativa é que nos primeiros dias de fevereiro já possamos pagar a primeira parcela do aluguel social”, afirmou o governador do Rio, em entrevista coletiva na sede da Prefeitura de Nova Friburgo.

De acordo com Cabral, as prefeituras já estão trabalhando no cadastramento das cerca de 5 mil famílias de sete cidades que estão em abrigos.

No início da tarde desta terça, Cabral e os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e da Defesa, Nelson Jobim sobrevoaram as áreas mais afetadas nos municípios de Nova Friburgo e Teresópolis.

Depois de sobrevoarem os locais afetados por enxurradas e deslizamentos de terra, o governador e os ministros se reuniram para discutir as medidas de socorro às vítimas. Cabral afirmou ainda que nesta segunda (17) recebeu um telefone da presidente da República, Dilma Rousseff. Ela queria ter notícias da situação na região serrana do estado.

A estimativa do governo estadual é de que cerca de 10 mil homens e mulheres estejam envolvidos apenas no trabalho de resgate das vítimas.

Indústria

Na entrevista, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, afirmou que até quinta-feira (20) devem ser anunciadas medidas de apoio às indústrias que funcionavam na região atingida pelas chuvas. Ele adiantou que o setor produtivo local deve ter novos financiamentos e o ampliação de carência em empréstimos já contratados com o governo.

Bezerra disse que deve se reunir com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Casa Civil, Antônio Palocci, nesta quarta (19) para discutir medidas de incentivo ao setor produtivo da região.

Ainda segundo o ministro, a presidente Dilma determinou que ele esteja presente na região serrana do Rio de duas a três vezes por semana para acompanhar os trabalhos de resgate e socorro às vítimas da tragédia.    

veja também