MENU

Voluntários relatam resgate das vítimas do acidente nas Cataratas

Voluntários relatam resgate das vítimas do acidente nas Cataratas

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 12:25

Equipes das Marinhas brasileira e argentina e das empresas que administram os passeios de barco nos dois lados das Cataratas do Iguaçu trabalharam em conjunto para o resgate das vítimas do acidente desta segunda-feira (21). Um helicóptero e equipes de rapel e rafting também foram acionadas.

Na segunda-feira (21), um barco que levava sete turistas dos Estados Unidos, da Colômbia e da Alemanha, e três argentinos teria tido problemas no motor e sido arrastado pela correnteza. Duas pessoas morreram na hora e outras sete ficaram feridas.

Rodrigo Bach, que trabalha no passeio do lado brasileiro das quedas, foi o primeiro voluntário brasileiro a chegar à Ilha de San Martin, onde as vítimas do acidente ficaram ilhadas. “As pessoas estavam em estado de choque realmente”, explicou ele em entrevista ao Bom Dia Paraná. Para ele os treinamentos e as simulações de resgates realizadas pelo grupo foram essenciais para o sucesso do salvamento.

Durante o resgate, foi necessário utilizar técnicas de rapel para que, de dentro do helicóptero, os voluntários chegassem até às vitimas. O voluntário Daniel Mendes, nunca tinha participado de um resgate e também destacou os treinamentos constantes como fundamentais. “Na hora você tenta manter o teu controle pra poder continuar ajudando. É preciso ter um pensamento claro pra agir direito e não se tornar mais uma vítima”, afirmou o voluntário.

A Marinha argentina vai abrir inquérito para investigar as falhas e apontar os responsáveis pelo acidente.

Passeios suspensos

Os passeios de barco no lado argentino das Cataratas do Iguaçu estão suspensos desde a última segunda-feira (21), quando um acidente com um barco deixou duas pessoas mortas e outras sete feridas.

Ainda não há previsão de quando os passeios serão retomados no lado argentino. No Brasil, o trabalho segue normalmente de acordo com a direção do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), responsável pela administração do parque.      

veja também