MENU

A prata da casa

A prata da casa

Atualizado: Quinta-feira, 28 Outubro de 2010 as 11:16

Os programas nativos do Windows, Mac OS e Ubuntu. O INFOlab levantou os principais programas nativos de cada sistema operacional e os classificou em quatro áreas: utilitários, escritório, multimídia e internet. A ideia era verificar o que cada sistema oferece, por si mesmo, sem aplicativos externos.

Viagem no tempo

Dos três sistemas operacionais, o Mac OS é o que traz no pacote alguns dos aplicativos mais refinados. O Time Machine é celebrado como uma das melhores soluções para backup. Normalmente, o usuário não se empolga muito com aplicações de segurança. Com certeza, a solução de backup da Apple foi feita tendo isso em mente. O programa não dá nenhum trabalho ao usuário e mantém cópias de tudo no Mac: arquivos de sistema, aplicações, documentos e configurações. A metáfora, expressa no nome do utilitário, sugere que você pode voltar no tempo e recuperar no passado um arquivo agora desaparecido. O princípio básico é configurar uma vez, e esquecer. Além de copiar os arquivos, o Time Machine relembra como o sistema se encontrava num determinado dia e hora. Não é à toa que muitos programas de backup se apresentam no mercado como se fossem um “Time Machine para Windows”.

Outro programa do Mac OS que merece atenção é o já citado GarageBand. Ele ajuda o usuário a aprender a tocar um instrumento (violão e teclado, por exemplo) e também a compor e gravar música. Mesmo para quem não está inclinado a investir no aprendizado musical, é diversão garantida. Aqui vale uma ressalva: a rigor, o GarageBand não faz parte do Mac OS. Quando se adquire um Mac novo, a máquina vem com o sistema operacional e a suíte de programas iLife, da qual o GarageBand é um dos integrantes. Um toque de estranheza: no Mac OS não há nenhum programa de desenho. Nem mesmo algo como o Paint, do Windows.

Escritório no Linux

No Ubuntu, o título de maior destaque é a suíte OpenOffice.org. Com processador de texto, planilha, ferramenta de apresentação, gerenciador de bancos de dados e software de desenho, o pacote dá ao Ubuntu (e a outras distribuições do Linux em que é incluído) a posição de ser o sistema mais bem servido em aplicações para escritório. Outro recurso que ressalta no Ubuntu é o Repositório de Aplicativos, utilitário que facilita a localização de pacotes na internet e sua instalação no sistema.

Windows Mail e Messenger

Em certo sentido, o Windows é o sistema mais pobre em ferramentas nativas. Em compensação, é a plataforma que tem, de longe, a maior variedade de programas externos. Sua configuração nativa melhora muito se o usuário baixar o pacote Windows Live, que incorpora o Movie Maker, o Mail e o Messenger. Integrantes do sistema até a versão XP, esses programas foram transferidos para versões baixáveis na web. Para quem usa clientes de e-mail instalados no PC, o Live Mail é uma das melhores opções gratuitas. Na versão mais recente, Windows Live Mail 2011, organiza as mensagens por conversas, no mesmo estilo do Gmail. Antes que os fãs do Windows reclamem, é bom lembrar que há muitos utilitários semiescondidos, como o msconfig. No entanto, aqui estão citados apenas os programas disponíveis em menus.    

veja também