MENU

Acordo entre Microsoft e HTC manda um recado para Apple

Acordo entre Microsoft e HTC manda um recado para Apple

Atualizado: Segunda-feira, 3 Maio de 2010 as 5:05

No title Ao mexer com a única fabricante que conseguiu algum sucesso com o Windows Mobile, a empresa de Steve Jobs pode comprar briga com a Microsoft.

A Microsoft anunciou recentemente um acordo de licenciamento com a fabricante de smartphones HTC. Embora a mensagem que surge é de que a Microsoft entrou em rota de colisão com o Android, o "ataque" inclui uma certa dose de proteção da HTC e pode ter como alvo a Apple.

Nem a Microsoft nem a HTC divulgaram informações sobre quais patentes estão envolvidas no acordo ou como ele é feito em termos financeiros, mas a implicação é que a Microsoft vê os dispositivos baseados no Android OS - como o Nexus One, da HTC - como infratores de alguns de seus direitos de propriedade intelectual.

Horacio Gutierrez, vice-presidente corporativo e responsável pelos assuntos jurídicos da Microsoft, explicou por e-mail que a "Microsoft investe há décadas em plataformas de software. Como resultado, temos patentes significativas neste segmento, e a responsabilidade de garantir que empresas concorrentes não infrinjam inovações usadas por nossos clientes, parceiros e acionistas".

Mas por que agora? Enquanto a HTC abraça a plataforma Android, há uma história antiga de relacionamento entre a fabricante e a Microsoft. A realidade é que a HTC é a única empresa responsável pelo sucesso do Windows Mobile, por meio de uma experiência de usuário melhor.

Dessa forma, a Microsoft não é amiga da empresa do gigante buscador - e não há dúvidas que a Microsoft irá defender agressivamente seus direitos de propriedade intelectual contra o sistema operacional Android. É provável que em breve outros fabricantes de smartphones com Android façam negociações com a Microsoft para um acordo de licenciamento similar.

Mas a relação pré-existente entre Microsoft e HTC, e a redundância aparente de muitas patentes tecnológicas destes smartphones, sugerem que a Microsoft esteja enviando uma mensagem para a Apple: "Se vocês querem desafiar a  HTC, terão de brigar com a Microsoft também". As tecnologias patenteadas são parecidas, e a HTC pode se defender contra a acusação da Apple de infração de patentes afirmando que a empresa usa tecnologias legalmente licenciadas da Microsoft.

Claro que, como afirma Gutierrez, as tecnologias que fazem a estrutura dos smartphones e que são negociadas entre várias partes para proteger direitos intelectuais devem ser respeitadas. Entretanto, vejamos como seria benéfico para as empresas envolvidas, como também para o mercado de smartphones e consumidores, se as companhias chegassem a acordos, sem a necessidade de recorrer  à Comissão Internacional de Comércio.

veja também