MENU

Americano é acusado por pornografia infantil após vizinho piratear sua rede Wi-Fi

Americano é acusado por pornografia infantil após vizinho piratear sua rede Wi-Fi

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2011 as 2:26

Um morador da cidade de Búfalo, nos Estados Unidos, recebeu ligações de agentes federais que o acusavam de pornografia infantil pela internet após instalar um novo roteador em sua casa. De acordo com entrevista de Barry Covert, advogado do acusado, ao site Huffington Post, os agentes disseram que sabiam que ele havia baixado milhares de imagens de crianças da internet na noite anterior.

O caso aconteceu um dia após o morador comprar um novo roteador sem fio para sua residência. Ele passou algum tempo tentando configurar uma senha para proteger a rede, mas acabou desistindo.

Após acusar o homem, os agentes federais retiraram o computador de sua residência para investigar, junto com outros aparelhos eletrônicos, como iPhones e iPods. Após três dias de investigação, eles concluíram que o homem disse a verdade: não havia conteúdo pornográfico em sua máquina.

Os agentes continuaram a investigar durante 25 dias até chegar a um vizinho de 25 anos, que estava com as imagens em seu poder. Ele foi acusado e preso por distribuição de pornografia infantil pela internet. O caso será julgado pela corte federal dos Estados Unidos.

Acesso indevido à redes Wi-Fi é comum De acordo com estudo da Wi-Fi Alliance, entidade que regula padrões para redes sem fio nos Estados Unidos, 32% dos americanos com idade a partir de 18 anos já tentaram acessar a internet por meio de uma rede Wi-Fi que não é de sua propriedade. O estudo entrevistou 1.054 americanos.

O mesmo estudo também mostrou que 40% das pessoas confiariam em deixar a chave de sua residência com alguém, mas não compartilhariam a senha de sua rede Wi-Fi.      

veja também