MENU

As Redes Sociais estão aí. Você consegue acompanhar tudo?

As Redes Sociais estão aí. Você consegue acompanhar tudo?

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 12:59

Orkut, Facebook, YouTube, Twitter estão entre as principais Redes Sociais do mundo, e claro, são as mais acessadas por nós, brasileiros. Não há mais dúvida de que somos o povo mais apaixonado por Redes Sociais em todo o mundo, uma pena que as marcas ainda não abriram os olhos para isso, logo estão ali nas redes apenas por estar e não de forma efetiva que gere negócios para elas.

Falar dessas redes é algo relativamente fácil, pois cerca de 80% dos internautas frequentam Redes Sociais, e claro que essas são as mais acessadas; por isso, é fácil falar, mas você tem acompanhado o MySpace ou o Portal Limão, por exemplo? Mais do que acompanhar, você está nelas? Está no Sonico?

Aqui, neste artigo, vou colocar uma imagem que eu peguei no Google sobre Redes Sociais, que uso no minha palestra sobre Planejamento Estratégico Digital; nessa imagem, poderemos ver um bom número de Redes Sociais, porém é bom deixar claro que existem milhares de outras Redes que vamos descobrindo aos poucos.

Não querendo ser redundante, mas já sendo, Twitter, Facebook, Orkut e YouTube são as que mais influenciam na decisão dos consumidores, não tenho dúvidas, mas não são as únicas.

Como podemos ver no quadro acima, além das já citadas e mais famosas Redes Sociais, temos outras redes como Wikipedia, Vimeo, Sonico, Ning e Flickr, que são redes altamente acessadas também.

O Flickr, por exemplo, é um grande álbum de fotos virtuais do portal Yahoo!, um dos maiores portais de notícia do mundo; Vimeo é uma ferramenta de disponibilização de vídeos, uma concorrente direta para o YouTube, assim como o Sonico é mais uma rede baseada no Orkut; a Wikipedia é uma rede que não gira em torno de conexões ou troca de informações entre pessoas, mas trabalha a colaboração do mundo em volta de um assunto ou de um termo específico; a Wiki, por sinal, tem sido usado por muitas empresas para a colaboração de ideias entre seus funcionários. A IBM, por exemplo, usa a Wiki como plataforma interna (só para funcionários) com mais de 120 mil participantes, que já geraram mais de 30 mil ideias, algumas aplicadas, outras, não.

O Ning é um site que permite que as pessoas, sem precisarem ter nenhum conhecimento de programação, possam montar suas próprias Redes; eu, por exemplo, montei a www.pedigital.ning.com voltada a profissionais de planejamento estratégico digital. O melhor do marketing também possui a sua rede http://omelhordomarketing.ning.com/.

Agora imagina, se acompanhar todas as Redes Sociais já era algo muito complicado, agora que qualquer usuário pode montar a sua, fica cada dia mais difícil. Mas o que fazer?

Não sou nenhum guru de internet para aconselhar, aqui neste artigo, o que pode ser feito, afinal, eu mesmo participo de mais de 30 redes sociais e não tenho tempo nem de acompanhar a minha (PEDigital), quanto mais todas. Entretanto, eu tento deixar ao menos 2 horas por semana para acompanhar as redes ou as comunidades das quais participo; aquelas com poucas atualizações, eu acompanho menos, mas há várias comunidades com atualização constante, sendo mais de 5 ou 6 por dia (sem contar com o Twitter, claro).

Para nós, profissionais de internet, é preciso saber sobre as Redes Sociais em geral, entender o DNA de cada uma e ver como cada usuário interage em cada uma delas. Passado esse primeiro passo, é preciso entender como a marca com a qual trabalhamos pode entrar nessas redes, aliás, elas já estão indiretamente nessas redes, pois o consumidor já a colocou lá.

Nós temos que entender como trabalhar as ações de ativação, acompanhamento e monitoramento das marcas em todas as redes, e como isso vai gerar retorno financeiro ou gerar negócios para a marca.

veja também