MENU

Bateria grudada ao corpo usa calor humano para alimentar celular

Bateria grudada ao corpo usa calor humano para alimentar celular

Atualizado: Sexta-feira, 17 Dezembro de 2010 as 10:15

A Fujitsu Laboratories desenvolveu um pequeno dispositivo que, ao ser usado em pessoas, converte o calor corporal em energia. Em seguida, armazena essa energia como se fosse uma bateria para uso posterior. E mais: o dispositivo híbrido também consegue captar a energia da luz do sol quando se anda em áreas externas.

Este novo empreendimento poderia ter aplicações que ainda não foram testadas. É o primeiro produto que aproveita a energia do calor humano e da luz solar, ao mesmo tempo. Anteriormente, isso exigia dois dispositivos separados e fiações elétricas ou pilhas.   "Nos campos da medicina a tecnologia pode ser utilizada em sensores que monitoram as condições tais como a temperatura corporal, pressão arterial e batimentos cardíacos - sem baterias e fiação elétrica", afirma a nota à imprensa.

"Se a luz do ambiente ou o calor não forem suficientes para alimentar o sensor, esta tecnologia pode fornecer energia com ambas as fontes, aumentando uma com a outra. Além disso, ela também pode ser usada para sensoriamento ambiental em áreas remotas para o tempo previsão, onde seria problemático para substituir baterias ou executar linhas eléctricas ".

A Fujitsu ainda está trabalhando para aperfeiçoar seu projeto e espera liberá-lo para uso comercial em 2015.    

veja também