MENU

Ciberataques afetaram três em cada quatro empresas em 2009

Ciberataques afetaram três em cada quatro empresas em 2009

Atualizado: Quinta-feira, 25 Fevereiro de 2010 as 12

Três em cada quatro empresas sofreram algum ciberataque nos últimos 12 meses. Além disso, 100% das empresas sofreram algum tipo de perda financeira relacionada a TI. Estas são algumas da revelações de um estudo que a Symantec divulgou nesta quarta-feira (24/2), como resultado de sua pesquisa global "State of Enterprise Security", sobre segurança de informação nas empresas.

O estudo ouviu 2.100 empresas em todo o mundo, 150 delas na América Latina. A amostra latino-americana difere, no entanto, da amostra global, pois inclui apenas pequenas e médias empresas – os dados globais também levam em conta empresas de grande porte.

A pesquisa consultou empresas de quase todos os continentes – a exceção foi a África. O maior grupo foi o dos EUA, com 300 empresas. Na América Latina, foram ouvidas 73 empresas do Brasil, 51 do México, 15 da Argentina e 11 da Colômbia.

Em termos globais, a pesquisa mostra que os ataques são mais frequentes e efetivos. Grandes empresas perdem por ano 2,8 milhões de dólares com ataques, um valor que engloba perdas com produtividade, receita e confiança do consumidor.

Segurança no topo

Para as empresas, segurança está entre os tópicos mais críticos de TI, aponta o levantamento. Os ciberataques são o risco mais significativo para 42% das companhias – alto, se comparado com o índice de preocupação com crimes tradicionais (17%), desastres naturais (14%) e terrorismo (10%).

Quanto à frequência dos ataques, 75% das empresas sofreram pelo menos um tipo de ataque nos últimos 12 meses. Esse número inclui 18% que disseram sofrer ciberataques regularmente; 9% admitiram sofrer um grande número de ataques, e 2% têm um número "extremamente grande" de ataques. Apenas 25% das empresas disseram não sofrer qualquer tipo de ciberataque. Além disso, 29% das empresas perceberam um aumento no número de ciberataques.

Outra revelação do estudo é que 100% das empresas sofreram perdas associadas a TI em 2009. As perdas mais comuns incluem roubo de informações, interrupção de funcionamento de sistemas de TI, roubo de propriedade intelectual e roubo de dados de cartão de crédito.

Em 92% das empresas, as perdas relacionadas a custos incluem queda de produtividade, perda de receita e perda da confiança do consumidor. A perda média dessas empresas é de 2 milhões de dólares anuais. Para as grandes empresas, a cifra é ainda maior: quase 2,8 milhões anuais.

veja também