MENU

Cientistas americanos criam bateria de papel e tinta

Cientistas americanos criam bateria de papel e tinta

Atualizado: Quarta-feira, 9 Dezembro de 2009 as 12

Pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, apresentaram nesta terça-feira (8) uma bateria especial feita a partir de papel e tinta.

A fórmula para a invenção é um pedaço de papel com tinta à base de nanopartículas de carbono e minúsculos filamentos de prata manipuladas no laboratório que torna o dispositivo um eficaz armazenador de energia, dez vezes mais eficaz que as baterias comuns de íon-lítio usadas em laptops, por exemplo.

Para ter esse desempenho tão bom, o papel é enrolado e aquecido para se transformar em um supercondutor que funciona mesmo quando a bateria é amassada, dobrada ou mergulhada em soluções ácidas e básicas.

Os cientistas disseram que o desenvolvimento da bateria tem baixo custo e ela tem uma vida de aproximadamente 40.000 ciclos de carga e descarga.

''Tiramos proveito do papel para criar algo leve, barato e de alta performance com apoio de eletrodos''.

A bateria deve ser útil para a construção em grande escala de carros elétricos, que dependem da transferência rápida de energia elétrica. O peso das baterias tem sido um dos fatores que fizeram com que os carros elétricos ainda não se espalharam pelo mundo.

Os estudiosos não divulgaram uma data para que a bateria de papel seja comercializada, mas disseram que isso deve acontecer em breve.

veja também