MENU

Cloud computing pode reduzir custos de infraestrutura de 30% a 50%

Cloud computing pode reduzir custos de infraestrutura de 30% a 50%

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2011 as 2:15

Empresas como a Locaweb e a T-Systems têm entre suas prioridades dentro de cloud computing assegurar segurança aos clientes, embora o estudo do Ponemon Institute e da CA Technologies aponte que os data centers focam em oferta de benefícios, redução de custos e velocidade de implantação e não na proteção oferta aos clientes.

O CEO e cofundador da Locaweb, Gilberto Mautner, destaca que na empresa a prestação deste serviço inclui segmento de rede protegido e isolado (VLAN), firewall configurável via web, snapshots para rápida reversão do conteúdo do servidor e sistema de prevenção a intrusões (IPS).

“Acreditamos que o Cloud é a primeira grande revolução no mundo da computação após a revolução anterior da Computação Pessoal (PC), que disseminou o uso de TI para empresas de todos os portes”, opina Mautner.

Já o vice-presidente de vendas da T-Systems do Brasil, Airton Passarelli, não têm enfrentado receio com a segunça entre os clientes corporativos com os quais trabalha: “trabalhamos com a solução de Cloud Privado e neste caso, temos verificado que o mercado está aquecido e prevemos crescimento nos próximos anos”.

Passarelli destaca como os clientes de beneficiam de sua solução Dynamic Services, que permite a alocação dinâmica de poder computacional, arma¬zenagem de dados e comunicação, além da redução de custos de infraestrutura entre 30% e 50%.

Mautner levanta os problemas que a computação pessoal acarretou, mesmo tendo tornado a computação acessível: “por contar com computadores dedicados e individuais para cada aplicação, é inerentemente falha; custos altos de atualização tecnológica, como upgrades e expansões; necessidade de pessoal técnico caro e especializado, impedindo o foco da empresa em seu negócio principal e desperdício de recursos, uma vez que o PC é dimensionado para atender à demanda de pico e portanto desperdiça espaço em disco, processamento e energia elétrica”.

Para o profissional da Locaweb, a virtualização possibilita o uso médio por processador, que sobe de 10% para 70% a 80%; diminuição dos investimentos em servidores e data Center; redução dos custos de energia elétrica; recursos garantidos de processamento que não se tornam obsoletos; atualização garantida pelo provedor; expansões online imediatas, conforme demanda com pagamente por uso e economia de profissionais dedicados a manter a disponibilidade, segurança, backup e atualização dos componentes de hardware.

O Dynamic Services da T-Systems assegura segurança com isolamento dos dados e do processamento para cada servidor virtual; possibilita a alocação dinâmica de poder computacional, arma¬zenagem de dados e comunicação; redução de custos de infra-estrutura de 30% a 50%; flexibilidade, escalabilidade e alta disponibilidade. É uma solução para todos os tipos e tamanhos de negócios.

Para soluções SAP, o Dynamic Services permite escalabilidade (pool de servidores interligado por um software); flexibilidade (maior capacidade de processamento de transações); uso otimizado do hardware; alta disponibilidade; isolamento dos dados e do processamento para cada servidor virtual; flexibilidade contratual com pagamento pelos recursos e funcionalida¬des conforme o uso; profissionais especializados no dimensionamento do ambien¬te; cláusulas para acordos de níveis de serviço e adaptabilidade a qualquer tipo de aplicação. A T-Systems obteve certificações Tier III, além de outros reconhecimentos ISO e SAP.

Para Mautner, o fato de uma empresa ter seus computadores conectados à internet implica numa exposição a riscos de segurança. “Portanto, a impressão de estar protegido é ilusória. Numa comparação inicial, os dois cenários (nuvem interna ou num provedor de serviços são similares do ponto de vista deste risco). Deste ponto em diante, o que pode proteger os dados corporativos é a experiência e o conhecimento da equipe que lida com o data Center, para superar estes riscos”. No caso da Locaweb sua equipe exclusiva de segurança não seria viável para a maioria das empresas brasileiras contratar e manter. “É uma questão de foco no negócio: o nosso é cloud. Nossos clientes preferem investir em seu core business, por isso oferecemos redundância de data centers e fazemos o backup dos servidores online em nossas máquinas, diferente daquele em que roda o sistema de produção dos clientes, que dificilmente conseguiriam replicar um ambiente de segurança interno, usando recursos de computação tradicionais dentro da empresa e com nosso custo”.

Esta empresa também presta este serviço em outros países da América Latina, como Argentina e México. Mautner constata que “cloud para o cliente traz menor custo, se transforma num investimento em ativo (CAPEX), em serviço (OPEX), com melhor aproveitamento de energia, contratação de uma solução que inclui processador, memória, armazenamento, link de internet, firewall e backup a custo competitivo, comparado à uma solução baseada em PC local, fora a diminuição de gastos com pessoal especializado e possibilidade de foco em seu negócio. Aplicamos estes benefícios em 4 mil clientes”.           Por Francine Machado

veja também