MENU

Corporações são processadas por coletar dados de visitantes na Web

Corporações são processadas por coletar dados de visitantes na Web

Atualizado: Quarta-feira, 18 Agosto de 2010 as 12:01

Dois grandes estúdios de cinema, a Walt Disney e a Warner Bros., são acusados pela justiça dos Estados Unidos de usar cookies, a partir de aplicações baseadas em Flash, para monitorar as atividades dos usuários que visitam seus sites. A tecnologia usada é fornecida pela empresa Clearspring, que possui um método que passa despercebido pelos mecanismos de privacidade dos navegadores.

Chamados de LSO (Local Shared Objects), mas conhecidos como cookies do Flash, esses mecanismos reunem informações detalhadas sobre os internautas por um longo período, sem deixar rastros. Por mais que os administradores dos sites que fazem uso dessa tecnologia aleguem que as políticas de privacidade são respeitadas, o certo é que eles são capazes de verificar quais portais o usuário visita ou que tipo de produto ele compra.

No caso, os sites em questão não teriam avisado os usuários sobre as informações a que eles teriam acesso. Pior, os cookies utilizados são uma espécie de zumbi, pois mesmo que sejam deletados pelo internauta, eles voltam à ativa, pois possuem a capacidade de se restaurar automaticamente. Além disso, podem armazenar até 100 kB de dados, número 25 vezes superior ao que cookies normais conseguem.

Postado por: Thatiane de Souza

A ação de classe foi instaurada no tribunal do distrito de Los Angeles contra a Walt Disney Internet Group, a Clearspring Technologies, a Warner Bros. Records e várias outras empresas que compartilhavam tais cookies. Segundo o documento de acusação, as companhias violaram tanto leis federais, que versam sobre fraudes e abusos, quanto estaduais, como as relativas a privacidade e cibercrimes. Contra a Disney, por sinal, há o agravante de que grande parte dos que visitam suas páginas são menores de idade.

Quanto ao uso de seu aplicativo para cometer os atos ilícitos, a Adobe emitiu um comunicado à Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) em que censura o procedimento utilizado pelas companhias acusadas. A empresa afirma “condenar a prática do armazenamento local (de cookies) com o propósito de restaurá-los depois, sem o conhecimento e o consentimento do usuário”.

veja também