MENU

Detecção da Partícula de Deus é negada

Detecção da Partícula de Deus é negada

Atualizado: Quarta-feira, 14 Julho de 2010 as 2:09

Post de cientista em blog dispara rumores sobre a detecção da famosa bóson de Higgs, a Partícula de Deus, mas envolvidos na pesquisa negam a história.  

O físico Tommaso Dorigo, da Universidade de Padua, escreveu em seu blog que ouviu boatos vindos do Fermi National Accelerator Laboratory, em Illinois, Estados Unidos, de que a partícula Higgs havia sido detectada. O feito teria sido alcançado pelo Tevatron, o segundo mais poderoso acelerador de partículas do mundo, atrás apenas do LHC, na Europa.

Rapidamente, o boato se espalhou por diversos veículos , gerando uma expectativa de que os cientistas do Fermi confirmassem a descoberta durante a International Conference on High Energy Physics (ICHEP), que acontece no dia 22 de julho em Paris.

A Partícula de Deus

O bóson de Higgs foi proposto por Peter Higgs, Robert Brout e François Englert há mais de 40 anos para explicar a origem das massas das partículas. Os cientistas sugeriram que todas as partículas existentes não possuíam massa logo após o big Bang. Conforme o Universo esfriou, um campo de força invisível, o “campo de Higgs”, se formou com seus respectivos bósons de Higgs.

O campo permanece do cosmos e qualquer partícula que interaja com ele recebe uma massa através dos bósons. Quanto mais interagem, mais pesadas se tornam, enquanto aquelas partículas que não interagem permanecem sem massa.  Apesar de explicar e se encaixar bem nas teorias vigentes do Universo, esta proposição tem um problema: ninguém nunca conseguiu observar os bósons de Higgs para confirmá-la. O problema técnico é que não se sabe a massa do bóson de Higgs, o que o torna ainda mais difícil de identificar. Os físicos buscam por ele vasculhando sistematicamente uma gama de massa dentro da qual ele deveria existir. As faixas ainda não exploradas podem ser acessadas por meio de grandes aceleradores de partículas, como o LHC e o Tevatron. Mas, infelizmente, parece que não é desta vez que entenderemos as massas do Universo.

Procurado por INFO Online, o laboratório americano Fermi afirmou que irá sim divulgar resultados durante a ICHEP, mas negou veementemente qualquer coisa envolvendo as partículas Higgs. Por meio de seu escritório de comunicação, o Fermi disse não haver “qualquer embasamento para tais afirmações”, que “isso é apenas um rumor infundado”, e que “esta não é a primeira vez que o professor comenta rumores”.

Vale ressaltar que o próprio Dorigo escreve em seu blog que está fazendo um grande alarde possivelmente à toa. “Por que estou fazendo isso? Eu sei que muitos físicos ‘sérios e colegas questionaram essa minha atitude no passado. Que bem há em anunciar o Higgs a cada duas semanas?”, escreve ele.

“Isso faz muito para os físicos de partículas.(...)”, diz ele, e continua afirmando que “manter os físicos de partículas na imprensa com pistas de possíveis descobertas que depois não se confirmam é mais importante do que anunciar em alto e bom som a cada dez anos, quando uma descoberta incrível é realmente feita, e manter-se em silêncio o restante do tempo”.

veja também