MENU

Detector sanguíneo separa partes do sangue e se volta à detecção de doenças

Detector sanguíneo separa partes do sangue e se volta à detecção de doenças

Atualizado: Terça-feira, 22 Março de 2011 as 1:58

São frequentes as manchetes de jornal e noticiários que retratam situações difíceis pelas quais o homem passa, como guerras, desastres naturais, fome, entre outras. O volume de pessoas que precisam de cuidados médicos é usualmente alto e crescente nos lugares afetados por esses problemas. Muitas vezes, a infra-estrutura desses locais foi comprometida ou já era inexistente, dificultando bastante o trabalho de equipes médicas, principalmente em relação aos diagnósticos que precisam passar por testes eletrônicos. Pensando nessas dificuldades, uma equipe de pesquisadores desenvolveu o SIMBAS , que promete ser, em breve, uma ferramenta de detecção de doenças.

O SIMBAS é um detector que ainda não viabiliza a detecção e identificação de doenças , mas que, mesmo assim, mostra-se bastante útil. Desenvolvido pela parceria de três universidades, o Self-powered Integrated Microfluidic Blood Analysis System (SIMBAS) funciona como um laboratório de análises clínicas em um chip. Com ele, é possível separar as células sanguíneas de seu plasma, de forma fácil e independente de energia elétrica, mecânica ou reações químicas: a separação é feita usando-se a gravidade, que força o sangue a passar por obstáculos, e faz a separação em menos de dez minutos.     O SIMBAS é o primeiro de muitos detectores que estão sendo desenvolvidos para o diagnóstico de doenças de forma rápida e livre de forças externas. Ao dispensar qualquer tipo de energia e reações químicas, pode-se não apenas obter os diagnósticos rapidamente, mas também, levar essa precisão a áreas onde há carência de energia elétrica e demais infra-estruturas. Dessa forma, o SIMBAS possui todos os atributos para ter boa recepção no segmento de saúde, bastando, como complemento, que seja comercializado por um bom preço, informação que ainda não foi divulgada.    

veja também