MENU

Estúdio quer usar estudantes como "espiões" contra piratas

Estúdio quer usar estudantes como "espiões" contra piratas

Atualizado: Quarta-feira, 31 Março de 2010 as 12

A distribuidora de filmes Warner Bros está recrutando diversos estudantes para "espionarem" downloads ilegais na internet . Pelo menos é o que leva a entender um anúncio no setor de estágios da Universidade de Manchester, no Reino Unido.

A função tem o título de "estagiário antipirataria", cargo no qual o estudante trabalharia por 12 meses, segundo o site  A intenção é ajudar a Warner Bros em sua batalha para excluir todo o material pirata de suas produções da web ao "monitorar" serviços de compartilhamento de arquivos e denunciá-los.

Assim, o estagiário da Warner seria r esponsável por monitorar fóruns, chats e serviços de compartilhamento de arquivos em busca de conteúdo pirateado e até mesmo disponibilizar conteúdos pretensamente pirateados como "armadilhas" para detectar os infratores da lei, explica o site Digital Trends .

Aparentemente, a Warner não pretende processar indivíduos em específico, mas ao ser questionada pelo site Ars Technica sobre alguns detalhes das funções do estagiário, preferiu não se manifestar.

Existe também outra questão interessante: e se os membros da comunidade "pirata" resolvessem aceitar o trabalho para entender como funcionam os sistemas antipirataria da empresa, como se fossem espiões? O site TorrentFreak já tem encorajado seus leitores a se inscreverem no processo seletivo, assim eles poderiam enviar informações mais detalhadas sobre os planos antipirataria da Warner.

O trabalho pagará US$ 26 mil durante o estágio de um ano, cerca de US$ 2 mil por mês.

veja também