MENU

G1 testa Windows Phone 7, novo sistema de celulares da Microsoft

G1 testa Windows Phone 7, novo sistema de celulares da Microsoft

Atualizado: Quinta-feira, 9 Dezembro de 2010 as 1:35

A Microsoft lançou em outubro seu sistema operacional para smartphones, o Windows Phone 7 (WP7), na Europa, Ásia e dos Estados Unidos. A previsão para chegada ao Brasil é para o primeiro semestre de 2011.

Enquanto não chega por aqui, oficialmente, o G1 teve acesso ao modelo LG-E900, rodando o novo sistema, ainda sem adaptações ou regionalizações para o mercado brasileiro.

Interface e recursos

O aparelho é um pouco pesado (157 gramas), mas tem uma tela grande de 3,8 polegadas, sensível ao toque, acompanha GPS e câmera digital de 5 megapixel com flash e autofoco.

Sua interface é simples, tem duas tela principais, uma com os widgets-padrão com as principais funções, que podem ser modificados pelo usuário, e outra com vários ícones referentes às demais configurações do aparelho ou serviços.

A resposta ao toque e às mudanças de telas são bem rápidas e o giro, na mudança de orientação da vertical para horizontal (ou vice-versa), leva cerca de um segundo. Nada mau, mas quase que dá a sensação de que vai demorar um pouco mais.

A parte inferior do aparelho possui três botões: à esquerda, o de voltar à tela anterior; o do centro, como não podia deixar de ser, a tecla Windows, que retorna ao menu principal ou, se pressionada por mais de dois segundos, dá acesso ao reconhecimento de voz. Por fim, à direita, o botão de pesquisar conteúdo. Nas laterais, controle de volume de um lado e, do outro, disparador da câmera e entrada microUSB para conexão com o PC ou recarga da bateria.

Música

O tocador de mídia não é uma novidade e vem direto do ostracismo. O Zune volta para equipar o novo telefone móvel da Microsoft. Nele é possível assinar um pacote que dá direito a baixar milhões de músicas para o celular e sincronizar com o computador, similar ao Ovi Musica, da Nokia. Porém, ao contrário da concorrente, o Zune dá apenas 14 dias de avaliação grátis, e não seis meses.

Diferenciais

O WP7 se esforça para tornar o uso do aparelho algo agradável e intuitivo. E consegue! Ao ouvir uma música se você desejar torná-la o toque do seu celular, basta tocar no botão de volume que aparecerá um ícone para configurá-la como ringtone. Simples assim, sem ter que sair do aplicativo, ir para um menu principal, achar as configurações e lá dentro localizar a opção de toques.   Já no modo câmera, se quiser ver as últimas fotos tiradas, basta deslizar o dedo na tela. Novamente, sem sair da aplicação e procurar menus. Para voltar, é só deslizar novamente para o outro sentido.

O acesso ao SIM Card (chip) e ao compartimento da bateria fica na parte traseira, onde deve-se remover uma tampa. Porém, ao contrário de muitos modelos onde é difícil removê-la e até parece que vai quebrar, essa tarefa no LE-E900 é extremamente facilitada por um botão que abre facilmente.

O sistema conta ainda com o recurso 'Play to', através do qual é possível, por exemplo, enviar uma música, vídeo ou foto, por Wi-Fi, para outro dispositivo compatível com a tecnologia DLNA (padrão promove a interoperabilidade entre dispositivos).

De série, acompanha o ScanSearch, aplicativo  de realidade aumentada que mostra na tela restaurantes, lojas e demais estabelecimentos comerciais e hospitais, etc, baseado na sua posição atual fornecida pelo GPS.

Memória e bateria

O aparelho testado vem com 16 GB de memória interna, sem opção para expansão através de cartão microSD, como é de costume em muitos smartphones. Essa limitação é meio frustrante para usuários pesados que têm muitas músicas e vídeos. Parece até que a politica da Apple de lançar aparelhos com capacidade fixa de memória, foi seguida.    

veja também