MENU

Golpista usava dados do Facebook para roubar bancos na Inglaterra

Golpista usava dados do Facebook para roubar bancos na Inglaterra

Atualizado: Quinta-feira, 18 Agosto de 2011 as 4

Fraudes eram feitas com auxílio do

Facebook (Foto: Reprodução)

  Um golpista de 33 anos foi condenado a 15 meses de prisão na Inglaterra por roubar 35 mil libras esterlinas(cerca de R$ 90 mil) usando transferências bancárias ilegais. Para realizar as fraudes, Iain Wood gastava 18 horas por dia no computador adicionando seus vizinhos no Facebook. Com as informações pessoais das vítimas, ele conseguia adivinhar as senhas ou responder as “respostas secretas” solicitadas pelo banco no processo de recuperação de senha.

As fraudes ocorreram entre 2008 e 2010. Ele só foi preso pela polícia quando transferiu uma quantia diretamente para sua conta pessoal a partir da conta da vítima, que informou as autoridades. Quando a polícia o prendeu, Wood teria perguntado se a investigação “já tinha algum tempo”, o que levou à descoberta dos vários outros crimes.

Em alguns casos, o endereço associado à conta bancária da vítima era modificado e um novo cartão era solicitado. Com isso o golpista conseguia realizar outras fraudes. Algumas das contas comprometidas não estavam mais em uso frequente pelos correntistas.

O homem teria gasto o dinheiro roubado em apostas e jogos de azar, segundo o jornal britânico “Telegraph”. Nos tribunais, ele admitiu ter realizado as fraudes.

A polícia encontrou documentos como contas e até um passaporte na residência de Wood. Ele roubava os papeis das caixas de correio dos vizinhos.        

veja também