MENU

Google deve apresentar Chrome OS nesta semana

Google deve apresentar Chrome OS nesta semana

Atualizado: Terça-feira, 10 Maio de 2011 as 2:02

Depois de quase dois anos de idas e vindas, o Chrome OS deve finalmente sair do papel nesta semana, no evento Google I/O, que acontece em São Francisco, na Califórnia. O sistema operacional do Google, voltado para uso em notebooks, netbooks e tablets, enfatiza o uso de aplicativos online e o armazenamento de documentos e arquivos multimídia na internet.  

Muitos são os sinais que apontam para um anúncio oficial do Chrome OS na conferência anual de desenvolvedores, que poderá ser assistida online (as apresentações principais estão marcados para as 13 horas, horário de Brasília). De algumas semanas para cá, vários relatórios de erros do projeto Chromium OS (Chrome OS é marca do Google, enquanto Chromium OS identifica o projeto colaborativo para desenvolvimento do sistema) deixaram antever características de máquinas com o sistema operacional do Google.

O primeiro notebook

Como se isso não bastasse, a Samsung chamou os jornalistas para um evento, na quarta-feira, em que pode ser apresentado o primeiro notebook com o sistema Chrome OS. Surgiram também boatos de que os computadores serão oferecidos para empresas, pelo Google Apps, mediante um sistema de assinaturas ou a preços de, no máximo, 200 dólares.

A Info testou um notebook CR-48, do Google, o único protótipo com Chrome OS existente. Na última semana, houve três atualizações do sistema no canal para desenvolvedores. As novas versões resolveram vários problemas, introduziram um gerenciador de arquivos locais com nova interface e mudaram ícones e temas usados para configurar o aspecto do sistema. São coisas que só acontecem às vésperas do lançamento.

Concorrência

A Microsoft e a Apple têm motivos para se preocupara com o novo concorrente. Muitas empresas, especialmente as que usam Google Apps, não terão problemas em adquirir as máquinas com Chrome OS. Sairá mais barato do que pagar por milhares de licenças do Windows. O suporte também custará menos, uma vez que os notebooks são extremamente simples e tudo estará gravado na nuvem.

Claro que, no Brasil, a má qualidade do acesso à internet – especialmente por meio da r ede celular 3G – são um obstáculo sério a esse tipo de solução. Mas conectividade não é um problema grave nos Estados Unidos. E tudo indica que muitos dos aplicativos do Chrome OS vão funcionar também desconectados da internet.        

veja também