MENU

Google Voice já oferece opção de portabilidade

Google Voice já oferece opção de portabilidade

Atualizado: Quinta-feira, 27 Janeiro de 2011 as 2:13

O Google anunciou no começo desta semana que será possível registrar um número de celular já existente como o número da conta do Google Voice. O Google iniciou os serviços do Google Voice nos Estados Unidos há alguns meses. Com ele, é possível realizar e receber chamadas telefônicas, inclusive a partir de ferramentas como Google Talk e GMail.

Além disso, ele permite que todos os aparelhos cadastrados com esse número sejam chamados ao mesmo tempo, acesso à agenda telefônica e caixa de mensagens online, além de outros benefícios que se tornaram possíveis a partir da aquisição da empresa GrandCentral pela Google, ainda em março de 2009.

Em um exemplo um pouco mais didático e aproximado, seria o mesmo que alguém enviar uma mensagem para um endereço eletrônico seu e você receber essa mensagem em seu e-mail e em seu endereço físico simultaneamente. É um agregador de sistemas de comunicações com voz, incluindo o sistema de telefonia e VoIP, que utiliza apenas um número de cadastro para controle.

Segundo informações publicadas no blog oficial dos desenvolvedores da ferramenta, a equipe técnica tem trabalhado arduamente para tornar o produto ainda mais flexível e popular.

A principal novidade, divulgada essa semana, é a possibilidade de transferir o número do celular ou telefone fixo para o serviço da empresa. A portabilidade permite que os usuários utilizem seus números, que já são comuns a amigos e familiares, no serviço de voz da empresa.

A taxa para esse processo é de US$ 20 e o prazo para ativação pode demorar de 24 horas a três dias úteis. O usuário deve ter em mente que será necessário manter o contrato com alguma operadora de telefonia, como explicado na área de ajuda do site de suporte ao aplicativo.

De qualquer forma, se o cliente assim optar, é possível gerar uma espécie de Google Number, um número novo, que também dá acesso aos benefícios. Vale lembrar que, por enquanto, o serviço só está ativo nos Estados Unidos e não há nenhuma previsão de início das atividades no Brasil.    

veja também