MENU

Governo federal estuda investir R$ 2,5 bilhões nos transportes de SP

Governo federal estuda investir R$ 2,5 bilhões nos transportes de SP

Atualizado: Quinta-feira, 14 Abril de 2011 as 3:07

Alckmin se reúne com o ministro dos Transportes em São Paulo (Foto: Juliana Cardilli/G1)

  O governo federal estuda o investimento de cerca de R$ 2,5 bilhões em duas obras de infraestrutura de transportes no estado de São Paulo. O Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, se reuniu nesta quinta-feira (14) com o governador do estado, Geraldo Alckmin, para tratar sobre a parceria. Os valores deverão ser utilizados na construção do Trecho Norte do Rodoanel e na modernização e ampliação da hidrovia Tietê-Paraná.

A possibilidade de parceria entre o governo federal e o estado foi levada por Alckmin a Brasília há cerca de um mês, quando se reuniu com a presidente Dilma Rousseff. Segundo o ministro dos Transportes, os números ainda são preliminares, mas os governos devem assinar o acordo para os investimentos em no máximo 60 dias. Os valores são divididos em R$ 623 milhões para a obra da hidrovia e cerca de R$ 1,8 bilhão para o Rodoanel.

“São certamente as obras de infraestrutura mais importantes do estado de São Paulo”, afirmou o ministro, que destacou a importância da hidrovia. “Vai melhorar muito a vida do povo de São Paulo, (...) vai melhorar muito o fluxo de veículos, porque nós vamos fazer uma verdadeira transformação na utilização desse modal no estado, dando viabilidade ao transporte de cargas no Tietê.”

No caso do Rodoanel, a obra completa, incluindo compensações ambientais e desapropriações, tem custo previsto de R$ 5,8 bilhões. O restante do valor será bancado parte com dinheiro do estado de São Paulo e R$ 2 bilhões financiados por São Paulo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Apenas a construção das pistas tem gasto previsto de R$ 4,3 bilhões. A expectativa é que a licença ambiental seja concedida até o fim de maio e as obras iniciadas em novembro. Com isso, o governo quer que os trechos Norte e Leste sejam construídos quase que simultaneamente. A ideia do estado é fazer a licitação para o Trecho Leste no meio do ano, iniciando as obras no segundo semestre.

Já as melhorias na hidrovia terão investimento total de R$ 1 bilhão – R$ 393 milhões bancados pelo governo de São Paulo. Com esse dinheiro, estão previstas obras de eliminação de gargalos, como ampliação de vãos de pontes, melhoria nas eclusas e retificação de canais de drenagem, a serem feitas até 2014.

Um dos destaques é a ampliação da navegação até Artemis, distrito de Piracicaba, no interior do estado, para a interligação com a estrutura ferroviária. No projeto, está prevista a construção de um terminal para isso.

“A hidrovia transportava há dezanos 1 milhão de toneladas por ano. No ano passado transportou 5,6 milhões e a expectativa neste ano é de 6,3 milhões de toneladas de carga”, disse o governador, ressaltando que a produção de etanol no oeste do estado será exportada pela hidrovia.        

veja também