MENU

Grupo ambientalista chinês diz que Apple não fiscaliza bem fornecedores

Grupo ambientalista chinês diz que Apple não fiscaliza bem fornecedores

Atualizado: Quinta-feira, 20 Janeiro de 2011 as 12:06

A Apple, fabricante do iPhone, foi criticada por grupos ambientalistas chineses pela fiscalização empresarial de seus fornecedores na China, o que resulta em baixos padrões ambientais e de segurança no trabalho, que causaram o envenenamento de dezenas de operários.   "Constatamos que a Apple não está honrando seu compromisso de garantir a segurança de sua cadeia de suprimento e cumprir suas responsabilidades ambientais, bem como prover dignidade e respeito aos trabalhadores", disse Ma Jun, do Instituto de Assuntos Públicos e Ambientais (IPE, na sigla em inglês).

Nesta quinta-feira (20), em cooperação com outros grupos ambientais, o IPE publicou um extenso relatório sobre práticas indevidas de parte de fornecedores da Apple.

"[A Apple] só se preocupa com o preço e qualidade e não com questões de responsabilidade ambiental e social. De certa forma, ela impele os fornecedores a adotar práticas irresponsáveis a fim de conquistar contratos", disse Ma.

A Apple afirmou que tem um regime severo de auditoria e que todos os seus fornecedores são fiscalizados e investigados regularmente. "Nossos relatórios de responsabilidade quanto aos fornecedores documentam o progresso de nosso extenso programa de auditoria desde 2006", afirmou um porta-voz da Apple.

No ano passado, a Foxconn, principal fornecedora da Apple na China, sofreu meia dúzia de suicídios de trabalhadores, que os críticos atribuíram a condições duras de trabalho nas fábricas e a uma cultura militarista. Steve Jobs, presidente-executivo da Apple, negou as alegações, afirmando que a Foxconn não explora seus trabalhadores.

Muitas multinacionais ocidentais - entre as quais a fabricante de brinquedos Mattel, que sofreu um escândalo relacionado ao uso de tintas tóxicas em 2007 - enfrentam dificuldade para padronizar a qualidade de produção entre as dezenas de fornecedores envolvidos nas cadeias de suprimento chinesas, mas o relatório afirma que os padrões da Apple ficam bem aquém de seu status como uma das mais conhecidas marcas mundiais.

"Não é fácil controlar [a cadeia de suprimentos] mas outras marcas de grande porte fazem muito mais [que a Apple] para tratar dessa questão", afirmou Ma.    

veja também