MENU

Hackers planejaram vender e-mails obtidos com falha no iPad

Hackers planejaram vender e-mails obtidos com falha no iPad

Atualizado: Quinta-feira, 20 Janeiro de 2011 as 4:35

O FBI está acusando dois hackers do grupo "Goatse Security" por conspiração (formação de quadrilha) e fraude por terem roubado 114 mil endereços de e-mail usando uma falha no iPad e na rede da operadora de telefonia AT&T. Andrew Escher Auernheimer, 25, conhecido como “werv”, e Daniel Spitler, 26, que usa o apelido de "JacksonBrown", pretendiam vender a informação obtida ou usá-la para promover o grupo de “segurança”, segundo os documentos enviados pelo FBI ao tribunal.  

O Goatse Security ganhou notoriedade quando usou uma falha existente na autenticação do iPad na rede da AT&T para coletar milhares de endereços de e-mail em junho do ano passado. Os próprios membros do grupo divulgaram a existência da falha para o site “Valleywag”, usando como prova os endereços de e-mails coletados. A falha atingiu alguns dos primeiros usuários do iPad, incluindo celebridades e políticos da Casa Branca que receberam o dispositivo da Apple como presentes.

Auernheimer foi preso ainda em junho, acusado de posse de drogas . Ele foi solto e liberado dessa acusão, mas agora está preso devido ao problema de roubo de dados no iPad. Spitler também foi preso, mas responde ao processo em liberdade depois de prometer usar computadores somente para trabalhar e pagar uma fiança de US$ 50 mil.

Segundo as informações obtidas pelo FBI, um dos membros da Goatse Security sugeriu a venda da informação “para o spammer que pagar mais”. Auernheimer deu a ideia de “fazer marketing direto para venda de acessórios para iPad”. Nas conversas, Spitler e Auernheimer discutem apagar os dados e do programa que os coletou para eliminar as evidências.

A dupla pode pegar até cinco anos de prisão e multa de até US$ 250 mil.    

veja também