MENU

HTC considera a compra de um sistema operacional, diz agência

HTC considera a compra de um sistema operacional, diz agência

Atualizado: Segunda-feira, 12 Setembro de 2011 as 2:01

HTC Sensation, um dos aparelhos da fabricante

de Taiwan (Foto: Reuters)

  A fabricante de smartphones HTC, de Taiwan, considera comprar um sistema operacional, segundo a agência de notícias Focus Taiwan.

A presidente do conselho da empresa, Cher Wang, disse que a empresa está "pensando sobre isso e discutido a questão internamente, mas a compra não será feita em um impulso", diz a agência.

"Nós podemos usar o sistema operacional que quisermos. Nós conseguimos fazer coisas diferentes dos nossos rivais em uma segunda ou terceira camada sobre a plataforma", disse Wang. "A nossa força está no entendimento do sistema, mas isso não significa que nós precisamos produzí-lo", completou.

Windows Phone

A HTC apresentou, no início de setembro, dois novos modelos que usam o sistema operacional Windows , da Microsoft. A empresa também produz aparelhos com o sistema Android, do Google.

Os novos modelos incluem o Titan, o mais caro da linha da empresa, que utilizará uma versão do Windows Phone e fará da HTC a primeira empresa a lançar o novo sistema operacional no mercado europeu, quando o aparelho chegar às lojas no começo de outubro.

Quinta maior fabricante mundial de celulares inteligentes, a HTC afirmou estar otimista com final do ano, e antecipou que a demanda dos consumidores por seus aparelhos mais recentes desafia as preocupações macroeconômicas mais amplas, segundo um executivo da companhia.

Em 29 de julho, a HTC anunciou uma projeção melhor que a esperada para o terceiro trimestre, estimando que as vendas dobrariam ante o mesmo período em 2010, para 13,5 milhões de celulares, com margem bruta de 28%, ante 29 a 30% nos trimestres anteriores.

Analistas afirmam que a HTC precisa de novos mercados para sustentar seu crescimento e terá, novamente, de recorrer à velocidade e inovação que a transformaram em uma marca mundial em apenas cinco anos, e levaram seu valor de mercado a superar o da Nokia este ano.          

veja também