MENU

Internautas fazem campanha por libertação de fundador do WikiLeaks

Internautas fazem campanha por libertação de fundador do WikiLeaks

Atualizado: Terça-feira, 7 Dezembro de 2010 as 11:23

Centenas de internautas de diversos países protestam contra a prisão do fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, realizada nesta terça-feira (7) em Londres. Sites como o FreeAssange.org e o FreeAssange.com já contavam com cerca de 800 adesões em suas páginas no Facebook até as 10h30.No endereço JusticeForAssange.com, uma mensagem convocava internautas a participarem de um protesto no tribunal de Westminster, no centro de Londres, onde Assange deve comparecer. O endereço chegou a ser divulgado no perfil oficial do WikiLeaks no Twitter. “A ação de hoje contra nosso editor-chefe Julian Assange não afetará nossas operações: iremos divulgar mais telegramas nesta noite normalmente”, escreveram os responsáveis pela conta.

Assange foi preso depois de o Reino Unido ter recebido um pedido da Promotoria da Suécia, que quer interrogá-lo por acusação de agressão sexual. Ele é o fundador e principal responsável pelo WikiLeaks, que desde a semana passada vem revelando milhares de documentos confidenciais da diplomacia dos Estados Unidos.

veja também