MENU

Jovem enfrenta 20 horas de fila em Londres para ser o primeiro a comprar iPad

Jovem enfrenta 20 horas de fila em Londres para ser o primeiro a comprar iPad

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2010 as 9:57

Um estudante de 17 anos ficou 20 horas na fila em Londres para ser o primeiro a comprar o iPad, novo objeto de desejo da Apple que começou a ser vendido nesta sexta-feira (28) na Inglaterra e em mais diversos países. Até então, o tablet só era vendido oficialmente nos Estados Unidos. Jake Lee ( na foto ao lado de camisa xadrez) levou para a porta da loja na Regent Street, uma das principais ruas de comércio da capital inglesa, cadeiras de praia, água e bolachas.

Confira ao lado o lançamento do iPad na Europa

Ele conseguiu ainda que dois amigos o acompanhassem na empreitada, apesar de ele ser o único a querer o tablet. "Viemos só pela diversão", afirmaram em coro, ao UOL Tecnologia , John Maasdorp, 22, e John Woodcock, 17. O trio chegou à porta da loja ao meio-dia de quinta-feira (27) (8h de quinta, no horário de Brasília). O lançamento, no entanto, só foi às 8h desta sexta no horário local.

Assim como eles, algumas centenas de pessoas também não se importaram de passar a noite na rua, apesar do frio de 10o C. Na madrugada, a fila já dobrava a esquina, literalmente. Funcionários da Apple e de cafés da redondeza distribuíram bebidas e alimentos. Também tinha quem quisesse se promover: vestido de vaca, Simon Hudson entregou 400 barras de cereal para fazer propaganda do seu site de aplicativos.

Wilco (2,13 m) e Keisha Kleef-Boltn (1,96 m), o casal mais alto do mundo segundo o “Guinness Book”, foi até a loja comprar o seu iPad para promover o aplicativo do livro dos recordes no tablet. Eles chegaram apenas uma hora antes da abertura da loja, mas foram uns dos primeiros a sair com o iPad na mão. O segredo? Duas pessoas haviam sido pagas para guardar seu lugar. Certamente, isso causou inveja a muita gente na fila.

A doutoranda em computação Makayla Lewis, 25, correu para a fila às 2h da manhã assim que leu no Twitter que o número de pessoas estava aumentando. "Quando li que a fila estava virando a esquina, peguei minhas coisas e vim para cá imediatamente." Ela conta que a irmã encomendou um aparelho pela internet, mas, como a entrega só será em junho, Makayla não quis esperar. "Ter o iPad vai ser importante para o meu trabalho de pesquisa", contou ao UOL Tecnologia .

Batalhão de camisas azuis e fotógrafos

As portas da loja da Regent Street foram abertas pontualmente às 8h (4h em Brasília), conforme o programado. Todo sortudo que entrava era recepcionado por uma tropa de vendedores de camisas azuis. O clima era de euforia e animação. Aos gritos de "iPad, iPad", o cliente era aplaudido e posava para um batalhão de fotógrafos.

Quem saía dali vinha com alegria estampada no rosto. Após 17 horas na fila, a gerente comercial Emma Fletcher, 27 anos, carregava o iPad como um troféu nas mãos. "É um presente. A pessoa para quem vou dar vai ficar exultante."

Mike Lehnert, 35, mora em York e foi a Londres a trabalho. Ele afirma que passar a noite na fila foi "coisa do destino", pois iria passar cinco dias na cidade, mas só conseguiu reservar quatro noites em um hotel. "Estava tudo cheio. Consegui as duas primeiras e as duas últimas noites. Fiquei uma noite sem casa, que era essa. Então, resolvi vir para a fila. Foi o destino", brincou.

veja também