MENU

Jovem judeu morto há 68 anos tem 5 mil amigos no Facebook

Jovem judeu morto há 68 anos tem 5 mil amigos no Facebook

Atualizado: Segunda-feira, 29 Março de 2010 as 12

Henio Zytomirski, um menino judeu nascido na Polónia, teria feito 77 an os na passada quinta-feira. Isto se não tivesse morrido em 1942, numa câmara de gás nazi. Uma página no Facebook foi criada no dia do seu aniversário, em memória dos seis milhões de judeus mortos no Holocausto. Rapidamente Henio conseguiu 4981 "amigos". Emocionados, muitos.

"Tenho sete anos, tenho papá e mamã e tenho o meu lugar preferido. Nem todos têm papá e mamã, mas todos têm um lugar preferido. Hoje decidi que vou ficar sempre em Lublin, no meu ligar preferido, com o meu papá e a minha mamã." É assim que Henio se apresenta no Facebook, onde 35 fotografias a preto e branco o mostram em momentos, diferentes mas felizes, da sua tão curta vida, como o seu segundo aniversário no colo do pai ou a brincar na rua.

Henio nasceu na cidade polaca de Lublin em 1933 e, provavelmente em 1942, desaparece nas câmaras de gás do campo de extermínio de Majdanek, nos arredores de Lublin, onde entre as 80 mil pessoas ali mortas se encontravam muitos membros da sua família.

A página de Henio no Facebook é uma forma muito especial de recordar ao mundo a tragédia do Holocausto. Piotr Brozek, estudante de História e membro da Porta de Grodzka, explicou isso mesmo ao afirmar que, ao usar a história de Henio, querem "aproximar essa história e o drama do Holocausto dos jovens que hoje usam as novas tecnologias e as redes sociais". E adianta: "Infelizmente não podemos contar seis milhões de histórias; escolhemos a de Henio porque tínhamos as suas fotos."

A ideia surgiu no verão passado quando uma prima de Henio - Neta, que vive em Israel - entregou um pacote de velhas fotografias à Porta de Grodzka, a associação cultural de Lublin que luta contra o racismo e procura manter viva a lembrança do Holocausto através da arte.

veja também