MENU

Kindle Fire a US$ 200 desperta questões sobre suprimento

Kindle Fire a US$ 200 desperta questões sobre suprimento

Atualizado: Sexta-feira, 30 Setembro de 2011 as 2:34

O preço baixíssimo do Kindle Fire está despertando questões sobre a capacidade da Amazon para atender à demanda pelo aparelho e seu possível efeito sobre as margens de lucros já baixas da empresa. Jeff Bezos, o bilionário presidente-executivo da Amazon, mostrou o Fire na quarta-feira (28), anunciando preço de US$ 200 , inferior ao esperado.

Bezos anunciou que a companhia estava produzindo milhões de unidades do novo aparelho, sem acrescentar números mais específicos, mas incentivou os consumidores a fazerem pré-encomendas do produto o mais cedo que pudessem.     “Quando Bezos disse que as pessoas deveriam pedir o mais rápido possível, não estava apenas promovendo as vendas”, disse Brian Blair, analista da Wedge Partners. “Estava também anunciando às pessoas que os estoques do Fire vão se esgotar”.

Quando o primeiro Kindle foi lançado, em 2007, a Amazon não produziu o aparelho em volume suficiente e o estoque inicial se esgotou em menos de uma semana. Isso implicou em vendas perdidas e em colocar o aparelho nas mãos de menor número de clientes, prejudicando a adoção rápida.

Kindle Fire tem tela de 7 polegadas e conexão Wi-Fi (Foto: Shannon Stapleton/Reuters)

  “Espero que tenham aprendido a lição que isso ensinou”, disse Vinita Jakhanwal, analista da IHS iSuppli, que estuda as cadeias de suprimentos do setor de eletrônicos. Porta-vozes da Amazon não responderam a pedidos de comentários na quinta-feira (29).

A Amazon encomendou entre 4 milhões e 5 milhões de telas para o Fire no quarto trimestre, um volume “bastante significativo”, disse Jakhanwal. Mas a tecnologia usada nas telas do Fire já está em circulação há pelo menos um ano, e vem sendo produzida em volume elevado, o que reduz a chance de uma escassez de componentes, disse Jakhanwal.

Um dos componentes que enfrentava escassez de oferta no primeiro semestre de 2011 eram as telas de 10 polegadas, em larga medida devido ao iPad, de acordo com Bradley Gastwirth, do grupo de pesquisa de tecnologia ABR Investment Strategy.

“Essa deve ter sido uma das principais razões para que a Amazon começasse com o formato de 7 polegadas”, disse. O preço de US$ 200 também causa preocupações aos analistas quanto às margens de lucros da Amazon.

A companhia sempre concorre agressivamente em termos de preços, e muitas vezes absorve prejuízos ao ingressar em novos mercados. Gene Munster, analista da PiperJaffray, estima que a companhia possa perder US$ 50 com cada Fire vendido.          

veja também